Assembleias de Deus no Brasil realizam convenção

Culto inaugural teve participação do pastor Samuel Câmara. (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)

Culto inaugural teve participação do pastor Samuel Câmara. (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)

A Assembleia de Deus promoveu, no último sábado, 2, o culto inaugural da Convenção das Assembleias de Deus no Brasil (CADB). A cerimônia foi realizada no Templo Central, localizado na avenida Governador José Malcher, em Belém. A estimativa da organização é de que mais de seis mil ministros de todo o Estado e do Brasil tenham participado da solenidade.

De acordo com a Assembleia de Deus, em 1921 ocorreu, no município de Igarapé-Açu, a primeira convenção geral das Assembleias de Deus no Brasil. A CADB surge, então, com a finalidade de resgatar os princípios históricos e as estratégias de evangelismos discutidas desde estas primeiras reuniões convencionais.

Dentre os propósitos estabelecidos pela CADB está a não “distinção entre chamadas e vocações divinas de ministérios entre homens e mulheres”, o que possibilita que mulheres também possam vir a se tornar pastoras. “A CADB é uma congregação que congraça e que promove o ministério cristão sem distinção do homem e da mulher chamada e vocacionada por Deus”, destacou o presidente da Assembleia de Deus no Pará, pastor Samuel Câmara, durante o culto inaugural. A convenção terá representatividade em todas as unidades da federação. Mais informações sobre a CADB podem ser obtidas através dosite portalcadb.com.

ALGUNS PROPÓSITOS

Reavivar o movimento pioneiro de congregar e congraçar os ministros da Assembleia de Deus.
Afirmar a submissão à autoridade da Bíblia e os laços históricos e indissolúveis com a Igreja-Mãe da Assembleia de Deus no Brasil.
Ser fórum fraterno sem distinção entre chamadas e vocações divinas de ministérios entre homens e mulheres.

(Cintia Magno/Diário do Pará)

Sobre Manancial