Com alto registro de indisciplina escolar, Rio Maria tenta solucionar problema

Ação conjunta tenta unir esforços com os pais para mudar quadro preocupante

Foto: Divulgação/Arquivo

Foto: Divulgação/Arquivo

Com grande índice de reclamações nas escolas públicas, em razão do mau comportamento dos estudantes, Rio Maria tenta unir esforços para contornar problema. Uma reunião com representantes do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Polícia Militar, Ordem dos Advogados do Brasil – seção Xinguara, Secretaria de Educação de Rio Maria e Conselho Tutelar foi realizada para buscar solução para o caso.

Constantes faltas dos estudantes, casos de indisciplina, baixa participação, uso frequente de telefones celulares dentro das salas e a prática de atos infracionais estão entre as principais queixas no âmbito escolar.

O primeiro encontro foi realizado no dia 23 de agosto, no ginásio de esportes da escola Lúcia Helena, seguido pela reunião do dia 30 do mesmo mês, na Igreja Mundial, com a presença de membros das escolas Frei Gil e João Paulinelli. O promotor de justiça Franklin Jones Vieira da Silva Pereira, titular da comarca de Rio Maria, coordenou os trabalhos. De acordo com o promotor, objetivo das reuniões é dar suporte e apoio às escolas para solucionar a questão. Além de pais e responsáveis, as escolas Lucia Helena, Antônio Veríssimo, Maria Arlete Milhomem já participaram das reuniões.

Os próximos encontros serão nos dias 13 e 20 de setembro de 2017 na vila Betel e Catedral da Benção, respectivamente. (ORM)

Sobre Manancial