Terça, 23 de julho de 2019
(94) 99153-9530
Colunistas

24/03/2019 ás 15h07 - atualizada em 24/03/2019 ás 16h03

Moraes Filho

Xinguara / PA

Crise política reativa debate sobre implantação do parlamentarismo no Brasil
Em jantar o presidente do Supremo, Dias Toffoli, disse que a “solução” para os problemas do país não virá do Judiciário ou dos militares, mas pelo entendimento na política.

Painel


RAPIDINHAS DA POLÍTICA


A volta dos que não foram  O acirramento do embate entre o Congresso e o governo Jair Bolsonaro reavivou a discussão sobre a implantação do parlamentarismo no Brasil. Deputados veteranos dizem que os recentes episódios confirmam a tese de que o modelo presidencialista se esgotou e não atende mais às demandas do país. Afirmam, no entanto, que não dá para “trocar a roda com o carro andando”. A ideia é debater uma mudança de regime político que passe a valer a partir de 2022, com o fim da atual gestão.


                        


A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) durante entrevista à Folha em seu gabinete. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)


Em meio à crise política, Joice critica colegas do PSL e diz que Congresso é ‘zoológico sem jaulas’


Inferno são os outros No auge da crise de articulação política, a líder do governo Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), criticou a atuação de colegas de partido em reunião com secretários-executivos e assessores parlamentares dos ministérios, na quinta (21).


Bicho solto De acordo com relatos, Joice afirmou que o Congresso é um “zoológico sem jaulas” e que a postura dos “gênios do PSL” não ajudaria em nada a reforma da Previdência. No encontro, fez um apelo para que as inaugurações nos estados sejam às segundas ou sextas, quando os parlamentares estão em suas bases e podem participar.


Polícia Federal limita acesso de advogados a Lula na prisão em Curitiba


                        


Manda quem pode Na semana passada, a PF decidiu limitar o acesso dos advogados ao ex-presidente Lula na prisão em Curitiba. Informou que a defesa só teria uma hora diária com petista, dividida em dois turnos de 30 minutos. Antes eram seis horas por dia.


Manda quem pode 2  A defesa recorreu e a PF atendeu parcialmente ao pedido. Estendeu o período para duas horas diárias, mas limitou o acesso a dois advogados por dia.


Em jantar com Doria, presidente do STF diz que ‘solução’ virá pelo diálogo, não pelo Judiciário ou militares


                         


                 O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)


O presidente do Supremo, Dias Toffoli, usou jantar promovido pelo governador de São Paulo, João Doria, na sexta (22), para enviar uma série de recados. O ministro fez um chamado ao diálogo, disse que a “solução” para os problemas do país não virá do Judiciário ou dos militares, mas pelo entendimento na política.


Cúpula do Exército encontra deputados, ouve críticas a Bolsonaro e enaltece Mourão


                                              


Nosso homem O encontro foi chamado para que os militares falassem sobre a proposta de reestruturação da carreira e de mudanças na aposentadoria, mas a conversa foi além. Houve crítica à “inexperiência de Bolsonaro”. Os fardados, por sua vez, destacaram o papel do vice, Hamilton Mourão.


Para afrontar governo, deputados articulam reduzir número de ministérios


                          


                         O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Nelson Almeida/AFP)


Um por todos A explosão de Rodrigo Maia, que ameaça lavar as mãos e deixar a articulação da reforma da Previdência exclusivamente com o Planalto, foi sucedida por uma série de conversas em que deputados elencaram medidas de afronta ao governo.


No cárcere, Temer externa tristeza e preocupação


                          


                         Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato. (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)


Tão só Amigos do ex-presidente Michel Temer manifestaram profunda preocupação com o ânimo dele, após relatos recebidos nesta sexta (22). O emedebista aparenta muita tristeza e preocupação. Reality Show A ação da Polícia Federal na captura de Temer e de Moreira Franco foi criticada por ministros do STF.


Com Câmara conflagrada, Onyx tenta articular encontro entre Maia e Bolsonaro


                        


                      O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)


O ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) vai tentar articular um encontro entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e Jair Bolsonaro. Ele avisou que faria o gesto nesta sexta (22), durante um almoço com parlamentares, informa Julia Chaib. A tentativa de abrir espaço para uma conversa entre o democrata e o presidente da República


Pesos e contrapesos Esses parlamentares pretendem propor ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a criação de uma comissão para “um debate profundo” sobre a mudança de regime.


Verão passadoEm 2017, com o apoio do então presidente Michel Temer e de Gilmar Mendes, do STF, uma ala do Congresso reativou a discussão sobre o parlamentarismo. A proposta, capitaneada pelo senador José Serra (PSDB-SP), surgiu inicialmente durante a crise que culminou no impeachment de Dilma Rousseff.


Inferno são os outros No auge da crise de articulação política, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), criticou a atuação de colegas de partido em reunião com secretários-executivos e assessores parlamentares dos ministérios, na quinta (21).


Bicho solto De acordo com relatos, Joice afirmou que o Congresso é um “zoológico sem jaulas” e que a postura dos “gênios do PSL” não ajudaria em nada a reforma da Previdência. No encontro, fez um apelo para que as inaugurações nos estados sejam às segundas ou sextas, quando os parlamentares estão em suas bases e podem participar.


Fale comigo A insatisfação com a atuação do Planalto também acomete o líder do PSL no Senado. Major Olímpio (SP) diz que quer defender a reforma, mas que precisa “de instrumentos para justificar a reestruturação das carreiras de militares” que até agora não recebeu.


Troco O PSDB discute ir à PGR contra Coronel Tadeu (PSL-SP), que chamou o presidente da sigla, Geraldo Alckmin, de “assassino” em sessão da CCJ.


                        


                        A procuradora-geral da República, Raquel Dodge. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)


De fora para dentro As divisões internas no Ministério Público Federal anteciparam debates sobre a sucessão de Raquel Dodge na PGR. A procuradora-geral está isolada entre colegas, mas ganhou apoio no Supremo e no Congresso para pleitear a recondução ao cargo. Ela tem ido a eventos de militares.


Selo de procedência Integrantes da Lava Jato enviaram recados de que podem apoiar publicamente um nome, desde que ele se alinhe à sua agenda –que hoje deixou de ser uma unanimidade no MPF.


Parte pelo todo Não há dúvidas de que o combate à corrupção é missão permanente, o problema, alegam alas divergentes, é que eventuais erros da força-tarefa contaminem a imagem do órgão.


Ponto de partida Um grupo do MPF tenta fortalecer ao menos a defesa em uníssono do respeito à lista tríplice de nomes indicados pelos procuradores. Hoje, além de Dodge, outros três aparecem como pré-candidatos: Blal Dalloul, Vladimir Aras e Robalinho Cavalcanti, da ANPR.


Marcela estava em casa durante busca e apreensão; ex-presidente tinha armas antigas


                         


O presidente Michel Temer, acompanhado da primeira-dama Marcela, participa do lançamento do Programa Nacional do Voluntariado, no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta segunda-feira. O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) também participa do evento. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)


Remediado Marcela Temer estava em casa quando investigadores iniciaram a operação de busca e apreensão na residência do emedebista. Inicialmente nervosa, adotou atitude colaborativa em seguida Duelo As mídias coletadas na casa do ex-presidente ainda não foram analisadas e não houve apreensão de dinheiro. 


Aliados de Temer temiam prisão e viam o ex-presidente como ‘troféu’ a ser conquistado


                         


                             O presidente Michel Temer. (Foto: Adriano Machado/Reuters)


A cúpula do MDB vinha manifestando em conversas privadas uma preocupação com a situação jurídica do ex-presidente Michel Temer, por entender que ele seria visto como uma espécie de “troféu” a ser conquistado pela narrativa de combate à corrupção. Desde que deixou o Planalto, o emedebista desfrutava de uma rotina tranquila em sua casa


Queda da aprovação de Bolsonaro coincide com insatisfação crescente no Congresso e amplia ameaça à reforma


                         


                                O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Evaristo Sá/AFP)


Sem síndrome de Estocolmo A pesquisa Ibope que apontou a queda da popularidade do governo Jair Bolsonaro chegou em mau momento para o Planalto. É crescente a irritação de parlamentares não só com o tratamento dispensado a eles por ministros, como também com a atitude da bancada do PSL. A indisposição chegou a siglas naturalmente


 

FONTE: PAINEL/FOLHA

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
MORAES FILHO

MORAES FILHO

Blog/coluna comentarista político
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados