domingo, 25 de agosto de 2019
(94) 99153-9530
Geral

06/06/2019 ás 15h08

Moraes Filho

Xinguara / PA

Após protesto do setor madeireiro IBAMA deixa a cidade de Uruará
O setor ainda não informou sobre a possibilidade de alguma serraria voltar a funcionar
Após protesto do setor madeireiro IBAMA deixa a cidade de Uruará

A operação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) foi encerrada no município de Uruará, sudoeste do Pará, e o órgão de fiscalização ambiental deixou a sede do município no início da manhã desta quarta-feira (05). O encerramento das ações do órgão federal terminou após os trabalhadores do setor madeireiro fazerem um protesto contra a operação, quando bloquearam as três saídas da cidade de Uruar


Os trabalhadores de mais de 30 serrarias reivindicavam o direito de continuarem trabalhando e também pediam que o IBAMA deixasse o município.


O encerramento do protesto foi negociado no final da tarde de terça-feira (4), entre a polícia militar e os representantes do movimento. Com o fim da manifestação, a rodovia Transamazônica (BR-230) foi desobstruída e quem aguardava a liberação da estrada pôde seguir viagem.


                       


Bloqueio das saídas do município de Uruará.


O Analista Ambiental Hugo, coordenador da operação, deixou um vídeo gravado onde deu a versão do órgão ambiental, segundo ele, toda a ação de fiscalização foi realizada dentro da legalidade.


“A gente está encerrando as atividades aqui. A gente já estava pronto para sair por volta do meio dia quando ocorreu o bloqueio da estrada no sentido Rurópolis. Queremos informar aos manifestantes que em primeiro lugar não existe nenhuma possibilidade do exército vir de santarém com carretas e carregadeiras ou qualquer tipo de trator para vir arrancar nada em Uruará, isso aí está fora de qualquer cogitação. A gente não tem mais o que fazer em Uruará, então a gente não viria mais com essa estrutura. O que teve de ser feito foi feito com base na legislação, tudo dentro da legalidade. A madeira foi retirada e doada dentro da legalidade também,. ficou madeira em Uruará para ajudar a prefeitura nas obras, nas pontes, então a prefeitura foi contemplada sim. a gente retirou bastante madeira de Uruará, mas tudo dentro da legalidade”, disse.


Durante os 15 dias de operação no município o IBAMA fechou todas as serrarias que estavam operando na extração de madeira e inclusive embargou as 8 serrarias legalizadas, deixando o município impossibilitado de trabalhar com extração madeireira. Mais de 26 caminhões carregados com madeira apreendida saíram de Uruará para um destino não informado.


O setor ainda não informou sobre a possibilidade de alguma serraria voltar a funcionar. 


Por/Joab Reis

FONTE: Gazeta Uruará

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados