domingo, 21 de julho de 2019
(94) 99153-9530
Geral

17/06/2019 ás 20h23 - atualizada em 17/06/2019 ás 20h34

Moraes Filho

Xinguara / PA

Filhos são suspeitos de matar Anderson do Carmo para defender mãe após traição
Os dois já estão presos, um deles tem 17 anos.
Filhos são suspeitos de matar Anderson do Carmo para defender mãe após traição
Flordelis no enterro de Anderson do Carmo. (Foto: Reprodução / TV Globo)

Um dos filhos da cantora e deputada federal Flordelis foi preso durante o enterro do pastor Anderson do Carmo, que foi executado na madrugada deste domingo (16). O adolescente de 17 anos foi apreendido durante o velório e é um dos principais suspeitos do crime.


Há ainda a suposição de que um segundo filho da cantora, este biológico, Flávio Rodrigues de Souza, também esteja envolvido. Ele foi levado para a delegacia para prestar depoimentos, mas foi preso por conta de um mandato de prisão por violência doméstica.


A polícia ainda procura uma terceira pessoa que teria participado da morte do pastor.


“Há uma concentração de tiros na genitália da vítima e isso mostra que os criminosos agiram com raiva. Há uma terceira pessoa sendo procurada pelo crime”, disse uma fonte da Polícia Civil ao jornal O Dia.


Segundo uma fonte da Polícia afirmou ao jornal O Dia, os agentes passaram a trabalhar com outra linha de investigação: o assassinato de Anderson pode ter sido motivado por uma suposta traição do pastor. Os filhos teriam descoberto o suposto caso e tomado as dores da parlamentar, decidindo executar o religioso. “Os filhos tomaram as dores da mãe e o executaram, por isso ela está batendo na tecla do latrocínio. Há uma concentração de tiros na genitália da vítima e isso mostra que os criminosos agiram com raiva. Há uma terceira pessoa sendo procurada pelo crime. Já temos imagens de câmeras e, a qualquer momento, podemos ter resultados”, disse uma fonte da Polícia Civil.


O governador do Rio, Wilson Witzel, já havia declarado que a polícia descartou a hipótese de latrocínio e começava a investigar o crime de execução.


“Ontem, estive com o secretário de Polícia Civil e ele me disse que há suspeita de que um dos filhos adotados, não sei se formalmente ou informalmente, teria praticado o crime. Agora, está nessa linha de investigação. É um fato lamentável e espero que tudo seja rapidamente esclarecido. Vamos acompanhar a investigação”, disse.


Durante o enterro, Flordelis foi questionada sobre a possível participação de seus filhos no crime e ela disse que não aceitaria que acusassem seus filhos sem provas. “Isso é ridículo, acusar alguém sem provas”, disse ela.

FONTE: COM INFORMAÇÕES DO JORNAL METRÓPOLES

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados