Sábado, 14 de dezembro de 2019
(94) 99153-9530
Geral

06/08/2019 ás 19h26

Moraes Filho

Xinguara / PA

Vergonha: Justiça converte em domiciliar prisão da assassina confessa de Raquel no km 140
Conselho Tutelar de Rurópolis deve entregar relatório social à justiça, no prazo de 30 dias.
Vergonha: Justiça converte em domiciliar prisão da assassina confessa de Raquel no km 140
Karen matou covardemente Raquel

A Justiça de Uruará, oeste do Pará, converteu em domiciliar a prisão da mulher que matou Raquel Adriene dos Santos, no KM 140 da BR-163. A audiência de custódia ocorreu no dia 24 de julho. Karen Kelle Oliveira Bortoleto assassinou a vítima com disparos de arma de fogo no dia 22 de julho.


Em sua decisão, o juiz considerou o que determina a lei 13.257/2016, uma vez que Karen Kelle alegou que tem filhos menores, sendo um de quatros anos e outro de oito. A criança de quatro anos fica sob responsabilidade dela e a de oito anos, com avó.


Karen Kelle deve cumprir prisão domiciliar especial temporária por 180 dias, conforme determinado em audiência.


A Justiça solicitou ao Conselho Tutelar de Rurópolis, onde Karen reside, que seja feito um relatório social que subsidiará a decisão sobre a situação das crianças. A guarda dos filhos pode ser suspensa e até retirada de Karen. O relatório deverá ser entregue no prazo de 30 dias a contar da notificação do Conselho.


De acordo com os familiares da vítima, Karen Kelle é um risco para eles, pois segundo testemunhas de perto de onde aconteceu o crime, ela ameaçou as filhas mais velhas de Raquel Adriene Santos que foi morta a tiros na frente dos filhos.



Filhos ficaram órfãos e moram com a mãe de Raquel


O crime


Segundo a Polícia Militar, Raquel Adriene teria sido morta por Karen Kelle Oliveira Bortelo, quando trabalhava em um comércio, com disparos de arma de fogo. 


Ao ser presa, Karen teria dito que a vítima tinha um caso com seu pai, e que essa era motivação do crime. Mas segundo a família da vítima, Karen mentiu para proteger alguém.


Logo depois do crime, Karen foi presa na estrada em direção a Rurópolis. Com ela foi encontrado um revólver calibre 38 com 4 munições deflagradas e 2 intactas, além de 6 munições sobressalentes. Com a suspeita também foi encontrada a quantia de mais R$ 1 mil em espécie.



Raquel foi assassinada sem chances de defesa por Karen Kelle


Blog do Xarope via Kamila Andrade, G1 Santarém

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados