Sexta, 13 de dezembro de 2019
(94) 99153-9530
Geral

06/08/2019 ás 23h13 - atualizada em 06/08/2019 ás 23h25

Moraes Filho

Xinguara / PA

Asteroide nunca antes avistado passa raspando pela Terra
Segundo a NASA, a gigantesca rocha de 130 metros de largura passou raspando na última quarta:
Asteroide nunca antes avistado passa raspando pela Terra

Mesmo com metade do país pedindo “vem, meteoro!”, a culpa de ninguém ter visto a aproximação do "2019 OK" foi do Sol: como o asteroide estava a caminho da Terra em uma trajetória alinhada à estrela, seu brilho tornou impossível que ele fosse detectado – pelo menos, até que ele aparecesse cima de nós.


Segundo a NASA, a gigantesca rocha de 130 metros de largura passou raspando na última quarta: 73 mil quilômetros é menos de um quinto da distância até a Lua. O objeto foi detectado por astrônomos amadores de Minas Gerais, que emitiram o alerta.


SEGUE APÓS A MÍDIA



Bennu, a questão do 'quando'


O 2019 OK não é o único a tirar o sono dos astrônomos: há uma pequena chance de outro, o Bennu, atingir a Terra em setembro de 2135. A NASA tem planos para parar o Bennu através de duas abordagens, e nenhuma delas é explodi-lo com uma bomba nuclear. "Isso dá um ótimo filme, mas o problema de se usar uma bomba nuclear é que ela pode ou não funcionar – mas, definitivamente, vai tornar o asteroide radioativo”, explicou o cientista-chefe da Royal Institution of Australia, o astrônomo Alan Duffy.


As duas estratégias envolvem mudar a trajetória do asteroide ao longo do tempo e para longe da Terra. Porém, para que seja possível fazer isso não apenas com esse mas com todos os que entrarem no caminho da Terra, é preciso, segundo Duffy, “abordagem global dedicada” à detecção de asteroides porque, “mais cedo ou mais tarde, haverá um com nosso nome. É só uma questão de ‘quando’, não de ‘se’.”



O Bennu, captado pela OSIRIS-REx (Fonte: NASA/Reprodução)


A missão de evitar que Bennu atinja a Terra foi iniciada em 2016, com o lançamento da  OSIRIS-REx (ou Origins Spectral Interpretation Resource Identification Security Regolith Explorer) pela NASA. O objetivo da nave é determinar as propriedades físicas e químicas do asteroide. Em 2023, a OSIRIS-REx deve estar de volta à Terra.


VEJA MAISImagem de: Rocha espacial com meio km de diâmetro passará pertinho da Terra no sábado




Fontes


Tecmundo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados