Quarta, 19 de dezembro de 2018
(94) 99153-9530
Polícia

06/03/2018 ás 09h16 - atualizada em 06/03/2018 ás 23h33

Moraes Filho

Xinguara / PA

Delegado “Caveira” sofre represálias após denunciar filho de prefeita
Os velhos tempos de represálias e retaliação voltaram a funcionar na cidade de São Felix do Felix, no sul do Pará e atingiu um delgado de Polícia Civil.
Delegado “Caveira” sofre represálias após denunciar filho de prefeita
De acordo com as investigações do delegado, há suspeitas de que a venda do patrimônio público, foi feita de forma escusa com suspeitas de irregularidades.

O delegado Lenildo Mendes Sertão, o popular ‘’Caveira’’ foi transferido para a cidade de Tucumã, por determinação da Secretaria de Segurança Pública do Estado, na semana passada.  A remoção ocorreu dias após o delegado, coordenar uma operação de combate à corrupção na Prefeitura Municipal de São Félix do Xingu, que resultou no afastamento do secretário de Administração, Clayton Eduardo Silva, filho da prefeita Minervina Barros.


De acordo com o delegado que também e vereador no município de São Felix do Xingu, o filho da prefeita e o empresário José Wilson, no mês de novembro de 2017, venderam um imóvel, onde funcionava a sede do Conselho de Saúde,  pertencente a prefeitura municipal. De acordo com as investigações do delegado, há suspeitas de que a venda do patrimônio público, foi feita de forma escusa com suspeitas de irregularidades.


O delegado solicitou a prisão do filho da prefeita e do empresário José Wilson, a justiça, não acatou os pedidos de prisão, mas determinou o afastamento de Clayton Eduardo, da função de  secretário  e proibiu o acesso do empresário José Wilson e do filho da prefeita a qualquer prédio público.    Dois dias após a determinação da Justiça, o delegado Lenildo Mendes, recebeu a portaria de transferência para a cidade de Tucumã, distante a cerca de 100 quilômetros da cidade de São Felix do Xingu. A ordem de transferência foi assinada pelo Diretor do Departamento de Polícia do Interior-DPI, Silvio Maués.


Em contato com a reportagem, o delegado disse que entrou com o recurso na justiça, solicitando a anulação da portaria que é ilegal, pois segundo ele a Lei 12.830/2013, garante a inamovibilidade do delegado do município onde atua. ‘’Eu acredito que até o próximo dia 16, quando encerra o meu período de folga, a justiça já terá anulado essa portaria, que é ilegal e política, onde a principal intenção e me tirar do município para deixar o caminho aberto para os corruptos’’, disse Caveira. 

FONTE: O Regional Online/ParaNews

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados