Quarta, 19 de dezembro de 2018
(94) 99153-9530
Polícia

08/03/2018 ás 22h39 - atualizada em 08/03/2018 ás 23h02

Moraes Filho

Xinguara / PA

Aeronave com 500 kg de cocaína é interceptada pela FAB e faz pouso forçado em MT
Avião interceptado tinha saído da Bolívia e estava sem plano de voo. Ação faz parte da Operação Ostium, que reforça a vigilância no espaço aéreo nas fronteiras com a Bolívia e Paraguai.
Aeronave com 500 kg de cocaína é interceptada pela FAB e faz pouso forçado em MT
Piloto fez pouso forçado em estrada de terra e fugiu em seguida (Foto: FAB/ Divulgação)

Um avião com uma carga de 500 kg de cocaína foi interceptado pela Força Aérea Brasileira (FAB), nesta terça-feira (6), no Distrito de Nova Fernandópolis, no município de Barra do Bugres, a 169 km de Cuiabá. A aeronave PR-EBF tinha saído da Bolívia e estava sem plano de voo.


De acordo com a FAB, três aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano da FAB e um avião radar E-99 foram usadas para monitorar e interceptar o avião.


O piloto da aeronave conseguiu fugir. Conforme a PF, ele foi resgatado possivelmente por outros integrantes da quadrilha.



Aeronave estava com carga de cocaína (Foto: FAB/ Divulgação) 


O piloto da FAB mandou que o piloto da aeronave mudasse a rota e o pousasse no aeródromo de Cuiabá, mas ele não obedeceu. Quando a defesa aérea estava prestes a dar um tiro de aviso, o piloto pousou em uma estrada de terra.


Segundos dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião interceptado pertence a Lucas Maikon Gusmão de Lima. A reportagem está tentando localizá-lo. A ação é feita em parceria com a Polícia Federal e faz parte da Operação Ostium, que deve seguir até o final deste ano para reforçar a vigilância no espaço aéreo sobre a região de fronteira do Brasil com a Bolívia e o Paraguai.



Avião fez pouso forçado em Tangará da Serra após ser interceptado pela FAB (Foto: FAB/Divulgação)


O objetivo é coibir voos irregulares que possam estar ligados a crimes como o narcotráfico, reduzindo a zero o índice de ilícitos, por meio aéreo, numa vasta área de fronteira.


Os principais alvos da ação, que segue até o fim do ano, são voos irregulares que possam estar ligados a crimes, principalmente ao narcotráfico.



Aeronave está sendo inspecionada em solo após fazer pouso forçado em Tangará da Serra (Foto: FAB/Divulgação)

FONTE: G1 MT

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados