Segunda, 25 de junho de 201825/6/2018
(94) 99153-9530
Céu limpo
20º
20º
32º
Xinguara - PA
Erro ao processar!
Auto Posto Conquista
GERAL
MPT discute inclusão no mercado de trabalho no Fórum Social Mundial
Serão apresentados campanhas e projetos lançados para jovens negros e negras e de empregabilidade para trans
Moraes Filho Xinguara - PA
Postada em 12/03/2018 ás 21h20 - atualizada em 12/03/2018 ás 21h28
MPT discute inclusão no mercado de trabalho no Fórum Social Mundial

O fórum visa promover a transformação do ser humano em busca de

Brasília – O Ministério Público do Trabalho (MPT), por meio da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho (Coordigualdade), participa da 13ª edição do Fórum Social Mundial (FSM 2018), que será realizada entre os dias 13 e 17 deste mês em Salvador (BA). Cerca de 60 mil pessoas, de 120 países, estarão reunidos para debater e definir novas alternativas e estratégias de enfrentamento ao neoliberalismo, aos golpes antidemocráticos e genocidas que diversos países estão enfrentando nos últimos anos. Com o lema "Resistir é criar. Resistir é transformar!", o fórum visa promover a transformação do ser humano em busca de "Um outro mundo possível".


De acordo com a coordenadora nacional da Coordigualdade, Valdirene Silva de Assis, o MPT vai apresentar trabalho de inclusão de pessoas com deficiência e combate à discriminação de mulheres, negros e negras e população LGBT. "Vamos fazer palestras, intercâmbio de material e apresentar as campanhas de combate ao assédio sexual, contra a discriminação e pela inclusão de pessoas com deficiência, projetos de inclusão de jovens negros e negras no mercado de trabalho e de empregabilidade para trans. Nesse diálogo social buscamos também mais subsídios para sempre instrumentalizar nossa atuação institucional".


A procuradora vai participar de duas palestras no tema Território Mundo do Trabalho. A primeira nesta terça-feria, às 12h, sobre "Acessibilidade Inclusão e Discriminação a pessoa com deficiência no mundo do trabalho". A outra será na quarta, às 10h30, sobre "Promoção da igualdade de oportunidades no trabalho - Proteção dos direitos de mulheres, negros e população LGBTTIQ".


Com mais de 1.500 coletivos, organizações e entidades cadastrados, e cerca de 1.300 atividades autogestionadas inscritas, o FSM 2018, terá representantes de entidades de países como Canadá, Marrocos, Finlândia, França, Alemanha, Tunísia, Guiné, Senegal, além de países Panamazônicos e representações nacionais.


Assessoria de Comunicação

FONTE: MPT
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados