Sábado, 23 de junho de 201823/6/2018
(94) 99153-9530
Ensolarado
22º
24º
32º
Xinguara - PA
Erro ao processar!
Auto Posto Conquista
CIDADES
Sintepp acusa Adonei de manobra para enfraquecer liderança local
O Sintepp garante que essa situação será denunciada ao Ministério Público Estadual
Moraes Filho Xinguara - PA
Postada em 23/03/2018 ás 15h53
Sintepp acusa Adonei de manobra para enfraquecer liderança local

Liderança do Sintepp em Curionópolis acusa o prefeito Adonei de tenar controlar a entidade local em benefício próprio

Um grupo de servidores contratados da área da Educação do município de Curionópolis, no sudeste do Pará, realizou na manhã de terça-feira (20) manifestação em frente ao prédio da Subsede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Pará (Sintepp) cobrando filiação a entidade sindical. O ato causou estranheza na liderança da entidade, que acredita que os servidores, por serem comissionados, foram instrumentalizados pela gestão municipal a se filiar para serem votos contrários nas ações que o sindicato de mover contra o governo.


Para Hebber Kennedy, coordenador do Sintepp local, o executivo municipal quer ter a maioria dos votos para barrar decisões que contrariem os interesses do mandatário, como greves, por exemplo, e assim eleger uma coordenação alinhada com a prefeitura nas próximas eleições sindicais. Ele ressalta que o Sintepp a bem pouco tempo esteve nas escolas, perguntando quem queria se sindicalizar e poucos foram os servidores que se filiaram.


Ele diz ainda que entre as pessoas à frente da manifestação estava uma servidora que seria apadrinhada do governo e que viria recebendo o dobro dos vencimentos de sua função. “O sindicato já representou contra ela e ela vai ter que devolver aos cofres púbicos o que vem recebendo a mais”, afirma o coordenador.


Hebber afirma ainda que essa situação será denunciada ao Ministério Público Estadual e, enquanto não for apurada, eles não irão enviar as fichas de filiação. “Não vamos enviar essas fichas, porque sabemos qual é o objetivo do governo. O prefeito quer forçar essas pessoas, que estão dependentes dele, por serem comissionadas, a se filiar e, com isso, serem massa de manobra dele no Sintepp. Ele quer tomar na marra a direção do Sintepp, para tentar nos calar, mas isso ele não vai conseguir”, avisa Hebber.


Ele observa que a tentativa do governo municipal de intimidar os dirigentes do sindicato não vai surtir efeito, porque eles irão contra-atacar na esfera judicial. “Ele só vai fazer com que o sindicato consiga no primeiro semestre tudo o que estava programado para o ano todo. As tentativas de negociação que íamos passar o ano todo fazendo, entendemos agora que não tem mais o que negociar e vamos judicializar a questão, cobrando providências. Agora, tudo será resolvido na esfera judicial”, avisa o advogado.


O portal Correio tentou, mas não conseguiu falar com ninguém do governo sobre as denúncias do Sintepp. (Tina Santos)

FONTE: COM INFORMAÇÕES DO CORREIO DE CARAJÁS
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados