Quinta, 19 de abril de 201819/4/2018
(94) 99153-9530
Auto Posto Conquista
CIDADES
Sul do Pará: Ourilândia decreta situação de emergência por causa do volume de chuvas que atingiu o município
Mais de 4.585 famílias ficaram isoladas na zona rural e grandes prejuízos na zona urbana
Moraes Filho Xinguara - PA
Postada em 26/03/2018 ás 15h38 - atualizada em 26/03/2018 ás 15h57
Sul do Pará: Ourilândia decreta situação de emergência por causa do volume de chuvas que atingiu o município

Foto: Assessoria de Comunicação da PMO

Por/Moraes Filho - O município de Ourilândia foi um dos mais prejudicados com as fortes chuvas que caíram na região, desde o inicio deste ano. Inundações e destruição de estradas e pontes levou o prefeito do município, Romildo Veloso a decretar situação de emergência. O decreto assinado pelo prefeito foi publicado no Diário Oficial, em 12 de março de 2018. Uma das justificativas com o decreto é combater e minimizar os efeitos das situações de anormalidade.


No período compreendido entre o final de janeiro aos dias 22, 23 e 24 de Fevereiro, o município foi afetado pela enxurrada que ocasionou o transbordamento de vários igarapés, rios e afluentes, culminando em danos humanos, materiais e prejuízos em obras de infraestruturas públicas nas áreas urbanas e rurais. 



 As fortes chuvas prejudicam  também assistência técnica nas redes elétricas nas comunidades. Foto Tiago Araújo


Conforme levantamento feito pela prefeitura às regiões mais afetadas foram os distritos de Fogão Queimado e Campinho, onde mais de 500 alunos ficaram sem transporte escolar. Todavia os problemas chegaram ainda nas localidades de Santa Inês, Vicinal 114 – Arari, Vicinal Samorana, Vicinal Placa da Bateia, Vicinal Rio Branco e Vicinal Bateia todas na zona rural.


Mais de 4.585 famílias ficaram isoladas na zona rural e a prefeitura montou uma estratégia para tentar diminuir os danos materiais e os prejuízos econômicos e sociais, que estão sendo calculados.


Por sua vez Técnicos da  Defesa Civil do Estado estão orientando as autoridades para que o município trabalhe os respectivos planos detalhados de resposta, pelos quais o município formaliza a solicitação de recursos federais para executar as ações, com as justificativas e descrição do trabalho a ser feito.


A expectativa agora é para a liberação de recursos, tanto da parte do governo estadual quanto do Ministério da Integração Nacional.


As Fotos abaixo são dos ar quivos da Ascom/PMO






FONTE: JORNAL MANANCIAL
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados