Sábado, 21 de julho de 201821/7/2018
(94) 99153-9530
Claro
20º
28º
33º
Xinguara - PA
dólar R$ 3,80
euro R$ 4,46
Auto Posto Conquista
POLÍCIA
Anapú: Operação da Polícia Civil prende Padre acusado de assédio sexual
As investigações indicam que os crimes ocorriam, de forma reiterada, há cerca de cinco anos em Anapu.
Moraes Filho Xinguara - PA
Postada em 27/03/2018 ás 20h15 - atualizada em 27/03/2018 ás 20h21
Anapú: Operação da Polícia Civil prende Padre acusado de assédio sexual

A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (27), em cumprimento a mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça, o padre católico José Amaro, da Prelazia do Xingu. A prisão foi efetuada em Anapu, no sudoeste do Estado.


O mandado de prisão foi cumprido durante operação conjunta de policiais civis da Superintendência Regional do Xingu e da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) de Belém. Toda a operação foi coordenada pelo delegado geral Rilmar Firmino.


A prisão de José Amaro é resultado de inquérito policial no qual o padre foi indiciado pelos crimes de extorsão, ameaça, esbulho possessório e assédio sexual. O preso foi transferido de Anapu para Altamira, para ficar recolhido no presídio local à disposição da Justiça.


Segundo a Polícia Civil, além dos relatos, foram obtidas, durante as investigações, provas materiais dos crimes praticados, entre as quais comprovantes de depósitos bancários em nome do padre e de outras pessoas ligadas a ele que comprovam os valores depositados como extorsão. As provas estão sendo mantidas sob segredo por determinação da Justiça.


De acordo com o delegado-geral Rilmar Firmino, tanto terras de terceiros quanto terras públicas eram alvos das práticas criminosas e acabavam, dessa forma, invadidas, loteadas para depois serem vendidas de forma ilegal. As investigações indicam que os crimes ocorriam, de forma reiterada, há cerca de cinco anos em Anapu.


Com o cumprimento dos mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão, a Polícia Civil terá dez dias para concluir o inquérito e encaminhar os autos do procedimento investigativo à Justiça. "Com a conclusão das investigações, outras pessoas poderão ser indiciadas", ressalta Rilmar.


Padre Amaro é um líder comunitário e um dos mais ativos coordenadores da Pastoral da Terra no Pará, polêmico por defender a regularização fundiária e assentamentos para famílias carentes na região, trabalho que foi defendido por Dorothy Stang, assassinada em fevereiro de 2005.


O religioso é uma das mais influentes lideranças da Comissão Pastoral da Terra na região de Anapu, marcada por conflitos agrários. José Amaro era considerado braço direito da missionária norte americana Dorothy Stang, assassinada em 2005, e deu prosseguimento ao trabalho depois da execução dela.


O bispo emérito Dom Erwin Krautler, da Prelazia do Xingu, esteve no local e informou apenas que o caso é acompanhado pelo advogados da institução.

FONTE: COM INFORMAÇÕES DO DIÁRIO DO PARÁ E JORNAL O IMPACTO
tags:
• ANAPÚ
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados