domingo, 23 de setembro de 2018
(94) 99153-9530
Política

03/05/2018 ás 21h11 - atualizada em 03/05/2018 ás 21h24

Moraes Filho

Xinguara / PA

Lula é autorizado a receber visitantes além da família; Gleisi e Wagner são os primeiros
Gleisi e Jaques Wagner deixam sede da PF em Curitiba após visitar Lula
Lula é autorizado a receber visitantes além da família; Gleisi e Wagner são os primeiros
Gleisi e Jaques Wagner deixam sede da PF em Curitiba após visitar Lula/Everson Bressan/Futura Press/Estadão Conteúdo

Ana Carla Bermúdez e Bernardo Barbosa/Do UOL, em São Paulo


 O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi visitado na tarde desta quinta-feira (3) pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e pelo ex-governador baiano Jaques Wagner (PT) depois de ganhar uma autorização para receber, a cada semana, duas pessoas que não sejam de sua família. A informação foi dada pela assessoria de comunicação da Polícia Federal no Paraná.


 Gleisi e Wagner foram visitar Lula juntos dois dias depois de o ex-governador dizer que, se o ex-presidente não puder ser candidato, o PT pode lançar um nome para vice-presidente em uma chapa liderada por um candidato de outro partido, e que o presidenciável poderia ser Ciro Gomes, pré-candidato do PDT. A senadora, por sua vez, reagiu à declaração do colega dizendo que "Ciro não passa no PT nem com reza brava", segundo a Folha de S. Paulo.


Questionado sobre sua fala de terça (1º), Wagner afirmou nesta quinta que Lula o "conhece muito". "Eu vou com ele [Lula] até o final da linha. Agora, se acontecer a interdição dele, a gente vai discutir lá na frente. Por enquanto, nem ele discute isso aqui", disse. Já Gleisi declarou que "Ciro não é pauta do PT, nem da conversa".


A senadora afirmou que não conversou com o ex-presidente sobre os processos que tramitam na Justiça contra ele, mas que dialogaram sobre o Brasil "o tempo inteiro".


"[Lula] tem lido muito, tem procurado se informar, tem feito análises do que ele fez enquanto presidente e do que ele pode fazer agora", disse.


Gleisi afirmou que Lula está "desconjurado" com a situação da economia brasileira. "Ele não pode acreditar que a economia chegou a tal ponto", disse a senadora.


Pedidos vinham sendo negados


Pedidos de visita a Lula têm sido constantes desde a prisão do ex-presidente, ocorrida no dia 7. De lá para cá, políticos pediram para ver o petista, mas as solicitações foram seguidamente negadas pela juíza.


Na quarta (2), a Câmara dos Deputados abriu processo no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a decisão da juíza de impedir uma comissão externa de parlamentares de visitar Lula. A Casa alega que houve violação ao princípio de separação de Poderes. Ela vetou a visita sob a justificativa de que não havia motivação para a diligência.


Além dos políticos, personalidades como o ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 1980, e o cantor e compositor Martinho da Vila pediram para visitar Lula, sem sucesso.

FONTE: COM INFORMAÇÕES DE UOL

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados