Quarta, 18 de julho de 201818/7/2018
(94) 99153-9530
Parcialmente nublado
18º
32º
33º
Xinguara - PA
dólar R$ 3,80
euro R$ 4,46
Auto Posto Conquista
ESPORTES
As bizarrices de Coronel Nunes: postura na Rússia incomoda até CBF
Entrevista desastrosa, voto no Marrocos contrariando acordo com a Conmebol e agressões foram gafes colossais
Moraes Filho Xinguara - PA
Postada em 25/06/2018 ás 09h27 - atualizada em 25/06/2018 ás 09h34
As bizarrices de Coronel Nunes: postura na Rússia incomoda até CBF

Rafael Ribeiro/CBF

Por: Lance!Net 


A postura do presidente Coronel Nunes está incomodando membros da cúpula da Confederação Brasileira de Futebol na Rússia. Nos últimos dias, o dirigente esteve envolvido em diversas polêmicas e vive em uma espécie de isolamento político em relação aos outros membros da entidade máxima do futebol brasileiro. Por orientação de seus assessores, o dirigente tem evitado ao máximo ter contato com a imprensa. Na primeira semana do Mundial, esteve no treino da Seleção Brasileira em Sochi. E deu declarações desastrosa, cometendo gafes sobre o país da Copa e concorrentes da Seleção.


A primeira grande polêmica foi o voto no Marrocos para sede da Copa de 2026, contrariando um apoio já combinado para a América do Norte, que acabou vencendo a disputa. O voto de Nunes gerou uma crise diplomática e incomodou bastante a Conmebol. O ato foi considerado uma traição. Questionados, mais de uma vez membros da CBF disseram que o voto do coronel representou apenas uma decisão pessoal.


Na entrevista à Folha de S.Paulo, no treino aberto da Seleção na primeira semana em Sochi, disse que espera que o Brasil quebre um tabu que, na verdade, não existe, de vencer como uma seleção sul-americana uma Copa na Europa. A própria Seleção Brasileira já conquistou tal objetivo em 1958, ganhando da Suécia na final na casa do rival. O dirigente confundiu também o Mar Vermelho com o Mar Negro, este último o que de fato banha Sochi. O primeiro fica no golfo do Oceano Índico, entre a África e a Ásia.


Na semana passada, enquanto estava com um de seus assessores em um restaurante de São Petersburgo, se envolveu em outra polêmica. Gilberto Barbosa quebrou um copo na cabeça de um torcedor. Alexandre Nazareno precisou enfaixar o local para conter o sangramento e Gilberto foi enviado de volta ao Brasil.


A atuação bizarra do Coronel Nunes é um reflexo maior da crise da CBF na Rússia. Em escala menor, houve outras falhas da entidade, entre organização e logística. Um exemplo foi o planejamento feito para o entorno da Seleção em Sochi. No inicio, a entidade tinha cuidado para a delegação ter total privacidade no hotel onde está hospedada, sem contato com jornalistas e até mesmo familiares, que ficariam em um outro hotel próximo. No entanto, houve brechas no plano e profissionais de imprensa acabaram conseguindo fazer base no local. Dos familiares, todo o pessoal de Neymar acabou ficando no Swissaotel Kamelia, a casa da Seleção. Pai, mãe, amigos e a namorada Bruna Marquezine dividem a concentração com a Seleção.


Os jogadores possuem um parte do hotel isolada, o que mantém a privacidade pretendida pela comissão técnica, mas o local de entrada e saída é o mesmo de qualquer outro hóspede. Não há como evitar o contato com jornalistas. Depois do plano falhar, a CBF argumentou que não tinha como controlar o fluxo no hotel, que também está sob ordem da Fifa.

FONTE: ORM
tags:
• CBF
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados