Quinta, 15 de novembro de 2018
(94) 99153-9530
Política

25/06/2018 ás 18h47 - atualizada em 25/06/2018 ás 18h59

Moraes Filho

Xinguara / PA

Eleição Suplementar- Nova prefeita de Moju é eleita com 94,49% dos votos
Maria Nilma vai substituir o prefeito cassado Deodoro Pantoja
Eleição Suplementar- Nova prefeita de Moju é eleita com 94,49% dos votos
Mesmo antes do fim da apuração de votos da eleição suplementar de Moju, no nordeste paraense, a ex-deputada e candidata Nilma Lima (MDB) foi eleita a prefeita de Moju no final da tarde deste domingo (24). Foto: Diário

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) realizou, ontem, a eleição suplementar em Moju, localizado no nordeste do Estado. Maria Nilma Silva de Lima e o vice Rubens Teixeira foram eleitos com 19.511 votos, o que corresponde a 94,49% dos votos válidos. Os novos administradores foram eleitos pela coligação “Juntos Por um Moju Melhor”, do partido MBD.


A eleição suplementar se deu após a cassação dos mandatos do ex-prefeito Deodoro Pantoja e de seu vice Jamilson Costa, por abuso de autoridade e de poder político, com conduta vedada a agente público, propaganda institucional em período vedado, além da contratação de 640 funcionários municipais temporários. Por meio da resolução de n° 5.451, foi determinado novas eleições na cidade.


De acordo com o TRE-PA, a apuração foi rápida e sem transtornos. Foram utilizados 40 pontos de transmissão, 30 deles em áreas rurais, com acesso somente por meio de rios. “Equipamentos modernos de comunicação via satélite tornaram mais eficiente o processo de apuração. Às 18h40 já estávamos com 100% dos votos apurados”, ressaltou Felipe Brito, secretário de Tecnologia da Informação do TRE.


Dos mais de 50 mil eleitores de Moju, 39.560 (78,03%) compareceram as eleições suplementares ontem e 11.141 (21,97%) se abstiveram. Do total de votos registrados, 18.574 (46,95%) foram votos nulos e outros 337 (0,85%) votos em branco.


A candidata eleita, Maria Nilma (MDB), contou com 19.511 (94,49%) dos votos válidos. O candidato Nazareno de Souza Santos(PT) obteve 1.138 (5,51%) dos votos.


Os votos computados para os candidatos Edson e Jamilson, do PSDB, são considerados inválidos. Em sessão plenária extraordinária, realizada no sábado passado, a Corte julgou Recurso Eleitoral da Coligação “Avante Moju”, representada pelo partido PSDB, e indeferiu o registro de candidatura de Jamilson Santos para o cargo de vice-prefeito nas eleições suplementares, com fundamento no artigo 219, parágrafo único do código eleitoral. A decisão ainda cabe recurso.


O juiz da 37ª Zona Eleitoral, Waltencir Alves Gonçalves, destacou o empenho dos órgãos de segurança locais para uma eleição tranquila e agradeceu o apoio de servidores do TRE. No total, 66 locais de votação foram instalados pelo município. O Tribunal contou com o apoio de 903 mesários voluntários, além dos servidores da Justiça Eleitoral, força policial, membros da Junta Apuradora e Transporte, que atuaram diretamente nas atividades da eleição. A presidente do TRE, desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro, e o vice-presidente e corregedor, o desembargador Roberto Gonçalves Moura, participaram de  todo o processo.


Durante a eleição suplementar não foi disponibilizado o formulário de justificativa eleitoral e nem mesas receptoras de justificativa. O eleitor que não pôde comparecer a sua seção, tem até 60 dias para justificar a sua ausência.


FONTE: Por: O Liberal

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados