Quarta, 15 de agosto de 201815/8/2018
(94) 99153-9530
Nublado
22º
26º
30º
Xinguara - PA
dólar R$ 3,77
euro R$ 4,37
Auto Posto Conquista
POLÍTICA
Belém perdeu 32 mil eleitores em quatro anos
Ananindeua, Santarém e Marabá também concentram eleitores
Moraes Filho Xinguara - PA
Postada em 02/08/2018 ás 10h24
Belém perdeu 32 mil eleitores em quatro anos

O Pará é o nono maior colégio eleitoral brasileiro. Nas primeiras posições continuam São Paulo, com 33.040.411 eleitores, seguido por em Minas Gerais, que soma 15.700.966 votantes, e pelo Rio de Janeiro, com 12.406.394 cidadãos aptos a participar do pleito este ano. Dentre os municípios paraenses, Belém é o que concentra o maior número de aptos a votar em 7 de outubro, com 990.866 eleitores - redução de 3,15% ou 32.303 votantes em relação há quatro anos quando registrou 1.023.169 eleitores. Os dados estão na edição de O Liberal desta quinta-feira (2).


Na sequência, aparecem Ananindeua (322.428), Santarém (218.296), Marabá (162.409), Parauapebas (156.301), Castanhal (128.121), Abaetetuba (107.335), Cametá (89.067) e Barcarena (84.369). Ao contrário de Belém, todos esses colégios eleitorais do Estado registraram aumento de votantes esse ano em relação à 2014. Os respectivos aumentos foram de 21,88%; 8,08%; 7,16%; 15,42%; 13,47%; 8,13%; 9,04%; 3,29%.


Já os municípios do Estado com os menores grupos de eleitores são Bannach (2.393), Sapucaia (3.917), Cumaru do Norte (4.899), Palestina do Pará (4.938), Abel Figueiredo (5.005), São João da Ponta (5.203), Brejo Grande do Araguaia (5.308), Santarém Novo (5.853), Faro (5.857) e Santa Cruz do Arari (6.431).


Biometria


O número de cidadãos que serão identificados por biometria no Estado também cresceu nestas eleições. Em 2018, eles somam 3.492.534 eleitores (63,51% do total). Em 2014, o quantitativo de eleitores com identificação digital em municípios com reconhecimento biométrico totalizava 637.091 pessoas, o que correspondia a 12,28% do eleitorado. O crescimento, de uma eleição geral a outra, foi de 448,20% - quase o dobro do avanço nacional de 239,92%.


Em relação aos municípios, nos dois últimos pleitos eleitorais a cobertura biométrica aumentou de nove para 54. A evolução é resultado de ações da Justiça Eleitoral para identificar 100% dos eleitores por meio da impressão digital até 2022. A medida visa prevenir fraudes e tornar as eleições brasileiras ainda mais seguras, impedindo que um eleitor tente se passar por outro no momento do voto.

FONTE: Por: Portal ORM, com informações de O Liberal
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados