Segunda, 15 de outubro de 2018
(94) 99153-9530
Brasil

04/08/2018 ás 20h41 - atualizada em 04/08/2018 ás 21h13

Moraes Filho

Xinguara / PA

Mulheres representam maioria do eleitorado do Pará e do Brasil
Em comparação com última eleição, houve queda de 0,19% no colégio eleitoral
Mulheres representam maioria do eleitorado do Pará e do Brasil

No próximo dia 7 de outubro, 5.499.283 eleitores paraenses poderão votar nos representantes políticos de sua escolha. Este ano, além de eleger o novo presidente da República, os paraenses em dia com a Justiça Eleitoral vão escolher deputados federais, deputados estaduais, dois senadores e o governador. O número oficial de eleitores foi anunciado ontem pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, durante a inauguração do Centro de Divulgação das Eleições (CDE). As informações são do Cadastro Eleitoral, banco de dados oficial sobre o eleitorado brasileiro, e referem-se às estatísticas auditadas até o final de julho, após o fechamento do cadastro, no dia 9 de maio. Em todo o País, são 147.302.354 cidadãos brasileiros aptos a votar no pleito deste ano, 3,14% a mais quem em 2014.


As estatísticas da Justiça Eleitoral mostram que houve um aumento do eleitorado do Pará de 5,99% em relação às últimas eleições gerais realizadas em 2014. Naquele ano, 5.188.540 estavam em condição de votar. No entanto, em relação às eleições municipais de 2016, o levantamento aponta uma redução de 10.658 eleitores (-0,19%). O perfil do eleitorado paraense aponta que as mulheres são, de novo, a maioria. São 2.780.385 eleitoras, o que representa 50,6% do eleitorado em 2018 - em 2014 eram 50,2%. Os homens, por sua vez, são 2.718.238 (49,4%) - ante 49,7% da eleição geral anterior.


O eleitorado nacional também tem maioria do gênero feminino. No geral, são 77.337.918 eleitoras, correspondente 52,5% do total. Já o gênero masculino reúne 69.901.035 cidadãos, representando 47,5% do eleitorado.


Pela primeira vez, eleitores transexuais e travestis terão seu nome social impresso no título de eleitor e no caderno de votação das eleições deste ano. Nome social é aquele que designa o nome pelo qual o transexual ou travesti é socialmente reconhecido. A possibilidade da autoidentificação foi aprovada pelo Plenário do TSE no dia 1º de março deste ano. Ao todo, 6.280 pessoas no País fizeram essa escolha ao se registrar ou atualizar seus dados na Justiça Eleitoral, sendo 185 deles no Estado do Pará.


De acordo com as estatísticas da Justiça Eleitoral, a faixa etária com o maior quantitativo de eleitores no Pará é a que reúne cidadãos entre 25 e 34 anos de idade. Eles somam 1.328.404 pessoas, o que corresponde a 24,16% do eleitorado paraense. Em seguida, estão os eleitores de 45 a 59 anos, que reúnem 1.150.959 pessoas – 20,93% do total de eleitores. As proporções do Estado são inversas as nacionais, que tem a maior parte dos aptos a votar entre 45 e 59 anos de idade (35.742.439 ou 24,26% do eleitorado), seguido por pelos eleitores de 25 a 34 anos (31.149.869 pessoas ou 21,15% do total).


Os jovens de 16 e 17 anos, cujo voto é opcional, representam 1,55% do eleitorado do Pará em 2018, num total de 85.177 pessoas. Os dados apontam uma redução de 8,01% no número de jovens eleitores, uma vez que, em 2014, foram registrados 92.005 eleitores nessa faixa etária. No País todo a redução foi ainda maior (14,53%), caindo de 1.638.751 eleitores para 1.400.617.


Já os eleitores acima de 70 anos, que também têm voto facultativo, são mais numerosos que há quatro anos. Em 2018, 342.969 eleitores nessa idade podem exercer o direito de escolher seus representantes – um aumento de 2,16% em comparação às eleições de 2014, quando 335.717 eleitores idosos podiam votar. Os indicadores nacionais apontam uma alta mais expressiva. Passou de 10.824.810 eleitores idosos para 12.028.495, em 2018 (11,12%).


Outros dados do TSE apontam que a maior parte do eleitorado do Pará com registro na Justiça Eleitoral possui ensino fundamental incompleto. São 1.636.803 eleitores que declararam ter essa escolaridade (29,76%). As estatísticas também revelam que 72,7% dos eleitores estavam solteiros no momento do registro/atualização do cadastro eleitoral, num total de 3.998.020 votantes. Já 23,2% se declararam casados, somando 1.273.902 no total.


Ao todo, 40.433 eleitores declararam ter algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida. São cidadãos que comumente precisam de atendimento especial no dia da votação e podem votar em seções adaptadas pela Justiça Eleitoral. O prazo para solicitar transferência termina a 23 de agosto.

FONTE: Por: O Liberal

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados