CONQUISTA GIF TOPO
AUTONOMIA

Em carta, delegados federais pedem ‘distância republicana’ a Bolsonaro

Na mesma carta, a associação pediu ao presidente que dê autonomia ao próximo diretor-geral da corporação

27/04/2020 15h48Atualizado há 1 mês
Por: Moraes Filho
Fonte: VEJA
Jair Bolsonaro é acusado de tentar controlar a PF Evaristo Sa/AFP
Jair Bolsonaro é acusado de tentar controlar a PF Evaristo Sa/AFP

Em carta divulgada neste domingo, 26, a Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal pediu ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) que mantenha uma “distância republicana” da instituição, além de exigir a criação de um projeto de emenda constitucional prevendo autonomias para a PF.

A reação da instituição ocorre em meio a especulação de que o presidente irá indicar o delegado Alexandre Ramagem, amigo íntimo da família Bolsonaro, para o posto de diretor-geral da Polícia Federal, até então ocupado por Mauricio Valeixo, demitido na semana passada e pivô do confronto entre Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Valeixo foi exonerado após recusa de Moro em trocar a chefia da PF e atender pedido do presidente para colocar no lugar alguém que ele pudesse ligar e pedir detalhes de relatórios de investigação. Diante da pressão, Moro deixou o cargo e acusou Bolsonaro de uma série de crimes de responsabilidade envolvendo a PF.

Na mesma carta, a associação pediu ao presidente que dê autonomia ao próximo diretor-geral da corporação para montar sua equipe e definir as investigações com base em aspectos técnicos “sem obrigações de repassar informações ao Governo Federal, ou instaurar ou deixar de instaurar investigações por interesse político ou intervir em qualquer outra já existente”. “Tais medidas irão construir um ambiente institucional menos tenso e, certamente constituirão um legado de seu governo para o Brasil”, escreveu a associação de delegados.

Ramagem é amigo do vereador Carlos Bolsonaro, com quem confraternizou em uma festa de Ano-Novo na última virada de ano. O filho do presidente é investigado pela PF acusado de ser o mandante do chamado gabinete do ódio, estrutura montada no Palácio do Planalto que arregimenta um exército virtual focado em atacar desafetos do presidente nas redes sociais com apoio de empresários.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Teresina - PI
Atualizado às 15h23
29°
Alguma nebulosidade Máxima: 33° - Mínima: 24°
33°

Sensação

9 km/h

Vento

74%

Umidade

Fonte: Climatempo
ANIMED - MAIOR
CONQUISTA QUADRADO -POLÍTICA
Municípios
CONQUISTA/ ESPORTE
Últimas notícias
CARRO EDVALDO ENTRETENIMENTO
Mais lidas
Anúncio
Anúncio