CONQUISTA GIF TOPO
SERMÃO POLÍTICO

(Vídeo) Padre passa sermão e diz que quem votou em Bolsonaro tem que se confessar por eleger bandido

"Quem votou nele devia se confessar, pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu", afirmou o padre Edson Adélio Tagliaferro, da Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, em Artur Nogueira (SP)

05/07/2020 23h46Atualizado há 1 mês
Por: Moraes Filho
Fonte: BRASIL 247
Padre Edson Adélio Tagliaferro (Foto: Reprodução)
Padre Edson Adélio Tagliaferro (Foto: Reprodução)

Padre Edson Adélio Tagliaferro, da Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, em Artur Nogueira, no interior de São Paulo, passou um sermão e disse aos fiéis da cidade que votaram em Jair Bolsonaro que eles deveriam se confessar.

"Vocês querem que eu fale aquilo que todo mundo fala, que não deixam ele trabalhar? Não! Bolsonaro não presta. Bolsonaro não vale nada. E quem votou nele devia se confessar, pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu, porque elegeu um bandido para presidente", disse o pároco em sermão transmitido online na última terça-feira (2).

"Muitas pessoas dizem: padre, cuidado com o que você fala na homilia porque tem gente que não gosta. Ué, o que a gente tem que falar na homilia, senão aquilo que Deus nos pede para falar. Se a gente tá vendo que o governo não presta, o padre não pode falar que o governo não presta porque o povo não quer ouvir isso?", questionou.

Adélio se posicionou e ainda frisou que o padre deve, sim, falar sobre o assunto na homilia. "Muitas pessoas dizem: padre, cuidado com o que você fala na homilia porque tem gente que não gosta. Ué, o que a gente tem que falar na homilia, senão aquilo que Deus nos pede para falar. Se a gente tá vendo que o governo não presta, o padre não pode falar que o governo não presta porque o povo não quer ouvir isso?”, perguntou.

Além de Bolsonaro, o padre ainda lembrou que o Ministério da Saúde segue sem um titular. "Nós ainda não temos ministro da Saúde.”

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários