Segunda, 19 de Outubro de 2020
Política VERSÃO

XINGUARA: Roberto da Yamaha garante não dever nada à Justiça

“Tenho todas as provas necessárias, por isso é que digo: serei sim candidato a vice-prefeito de Xinguara ao lado do Amarildo Paulino”, disse.

16/10/2020 00h40 Atualizada há 4 dias
Por: Redação Integrada Fonte: Com o Jornal A Noticia
Roberto Teixeira é atual vereador e candidato a vice-prefeito compondo a chapa de Amarildo
Roberto Teixeira é atual vereador e candidato a vice-prefeito compondo a chapa de Amarildo

Roberto da Yamaha, que está sendo investigado por compra de votos pela Justiça Eleitoral, afirmou à imprensa que, ao contrário do que muitos dizem por aí, ele é ficha limpa e pode sim ser candidato do Município de Xinguara, sem dever nada à justiça.

Em 28 de Setembro, o An10 notícias publicou matéria noticiando que a Justiça da 61ª Zona do Pará recebeu a denúncia do Ministério Publico em face de Roberto da Yamaha, e reportou detalhes contidos no teor da denúncia. (Veja a matéria aqui)

Nossa reportagem ouviu o atual vereador e candidato, que compõe chapa com Amarildo Paulino nas eleições deste ano, o qual contou que grupos políticos propagadores de ‘Fake News’ exploraram a referida matéria acrescentando que ele seria ficha suja e inelegível, o que não consta em matéria. Diante disso, ele deixa claro a tais pessoas: “Tenho todas as provas necessárias, por isso é que digo: serei sim candidato a vice-prefeito de Xinguara ao lado do Amarildo Paulino. Não devo nada para a Justiça, sou ficha limpa”.

Quanto à acusação do MP pelo artigo 299 do Código Eleitoral, de que ele teria oferecido dinheiro e vantagem para outrem para obter voto em 2016, Roberto assegurou “Houve sim uma denúncia que foi averiguada, e que, após a Polícia Federal entender que não havia prova nenhuma para tal denúncia, o Delegado Leonardo Araújo de Almeida, que presidiu o inquérito, pediu o arquivamento da denúncia por falta de provas, como consta nos autos”, disse Roberto da Yamaha.

O pedido de arquivamento que Roberto comenta (disponibilizado por sua assessoria para a nossa reportagem) foi feito pelo Delegado Leonardo Almeida no Inquérito em 4 de Março de 2020, todavia o Ministério Público manteve opinião diferente em agosto oferecendo denúncia ao Juízo Eleitoral, sendo que em setembro o Juiz recebeu a denúncia do MP, ordenando citar o réu, que segue sendo investigado no processo, para responder  à acusação.

Roberto da Yamaha afirmou estar à disposição do povo e da justiça.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias