Domingo, 24 de Janeiro de 2021 (94) 99153-9530
Política CASO TRIPLEX LULA

Em documento, empresa que contratou Moro diz que triplex não era de Lula

Documentação, divulgada por Reinaldo Azevedo nesta quarta-feira 2, afirma que imóvel pertencia à OAS Empreendimentos

14/12/2020 18h02
Por: Redação Integrada Fonte: Carta Capital
EX-MINISTRO SÉRGIO MORO. FOTO: SÉRGIO LIMA/AFP
EX-MINISTRO SÉRGIO MORO. FOTO: SÉRGIO LIMA/AFP

A empresa Alvarez & Marsal, da qual o ex-ministro Sergio Moro é sócio-diretor, reconhecia em documentos internos que o tríplex do Guarujá, no edifício Solaris, pertencia à OAS Empreendimentos e não ao ex-presidente Lula. Os documentos de 2016 e 2017 foram publicados pelo jornalista Reinaldo Azevedo em sua coluna no UOL.

FOTO: REPRODUÇÃO UOL

Além da documentação da própria empresa, o jornalista reitera que, no dia no dia 19 de abril de 2017, a defesa de Lula exibiu dois documentos que também demonstravam que o tríplex de Guarujá não pertencia ao ex-presidente. A evidência, no entanto, foi descartada pelo então juiz Sergio Moro, que julgou a causa como se o imóvel pertencesse ao líder petista.

O jornalista questiona em sua coluna: “Será que, hoje, Moro acredita na palavra da empresa de que ele é sócio diretor? Ou ainda: será que, agora como empresário com ganhos milionários, ele espera que juízes façam como ele fez e ignorem o que certifica a A&M?”.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias