Domingo, 24 de Janeiro de 2021 (94) 99153-9530
Política HOMENAGEM

Assembleia Legislativa homenageia governador Helder com o Grande Mérito da Cabanagem

Honraria distingue personalidades que se destacam pelos relevantes serviços prestados para o desenvolvimento econômico e social do Pará

17/12/2020 14h59 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Integrada Fonte: Agência Pará
 Na Asembleia Legisltativa do Pará, Helder Barbalho é condecorado com a Ordem do Mérito da Cabanagem no Grau de Grande Mérito. Foto: Bruno Cecim / Ag.Para
Na Asembleia Legisltativa do Pará, Helder Barbalho é condecorado com a Ordem do Mérito da Cabanagem no Grau de Grande Mérito. Foto: Bruno Cecim / Ag.Para

O governador Helder Barbalho foi condecorado com a maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), na manhã desta quinta-feira (17), com a Ordem do Mérito da Cabanagem no Grau de Grande Mérito. A sessão solene realizada no Plenário Newton Miranda, na sede do Poder Legislativo, em Belém.

A sessão solene é uma das mais concorridas e importantes do Poder Legislativo Estadual. Na oportunidade foram homenageados 80 personalidades com os títulos de Cidadão do Pará, de Honra ao Mérito e da Ordem da Cabanagem. As condecorações foram definidas por meio de escolhas individuais dos deputados.

Em discurso, o governador Helder Barbalho agradeceu pela honraria recebida e destacou o orgulho por atuar para o desenvolvimento do Estado.

O governador Helder exibe a honraria ao lado da primeira-dama do Estado, Daniela Barbalho, e do presidente da Alepa, Dr. Daniel Santos. Foto: Bruno Cecim / Ag.Para

Helder Barbalho destacou que sua gestão à frente do Estado será marcada pela implementação de políticas públicas que priorizem o enfrentamento das adversidades vivenciadas pelos paraenses. O governador também ressaltou a relação institucional harmônica entre os Poderes Executivo e Legislativo.

"Relação pautada na independência, mas acima de tudo na responsabilidade da construção coletiva para que possamos aprimorar as ações e garantir com que a sociedade paraense possa viver um ambiente melhor", destacou.

Na solenidade, Helder frisou que marcará sua gestão por políticas públicas que enfrentam as adversidades vivenciadas pelos paraenses. Foto: Bruno Cecim / Ag.Para

Anualmente são homenageadas diversas personalidades, entre as quais militares, empresários, artistas, políticos, gestores de iniciativas pública e privada, cujas atuações contribuem ou contribuíram para o desenvolvimento socioeconômico do Estado.

COMENDA

A Comenda da "Ordem do Mérito Cabanagem" é outorgada a pessoas físicas ou jurídicas, em alusão a um evento comemorativo, por livre sugestão dos deputados, que se façam merecedoras de uma homenagem do Poder Legislativo. Ela acontece em três graus:

Sessão solene foi prestigiada por representantes dos Poderes Legislativo, Judiciário, Executivo e da sociedade civil nesta quinta-feira (17). Foto: Crédito: Bruno Cecim / Ag.Para

 

Instituída em 1984, possui três graus: Grande Mérito para chefes de Estado, embaixadores, ministros, governadores, senadores e presidentes de Poderes Legislativo e Judiciário; Mérito Especial para cônsules, comandantes militares de regiões, deputados federais e estaduais, secretários de Estado; Mérito para civis e militares que são dignos da manifestação do Legislativo.

. Grande Mérito

. Mérito Especial

. Mérito (Um agraciado por Deputado)

CABANAGEM

Também conhecida como Guerra dos Cabanos, foi uma revolta popular e social ocorrida durante o Império do Brasil, influenciada pela revolução Francesa, na antiga Província do Grão-Pará, que abrangia os atuais estados do Pará, Amazonas, Amapá, Roraima e Rondônia. A revolta estendeu-se de janeiro de 1835 a 1840, comandada por Félix Clemente Malcher, Antônio Vinagre, Francisco Pedro Vinagre, Eduardo Angelim e Vicente Ferreira de Paula. Devido à extrema pobreza, fome e doenças, que marcaram o início desse período, além do processo de independência do Brasil (1822) que não ocorreu de imediato no Pará, e à irrelevância política à qual a província foi relegada pelo príncipe regente Pedro I após a Independência, mantendo a forte influência portuguesa, os índios e mestiços, na maioria, e integrantes da classe média (cabanos) uniram-se contra o governo regencial nesta revolta. O objetivo era aumentar a importância do seu território no governo central brasileiro e enfrentar a questão da pobreza do povo da região, cuja maior parte morava em cabanas de barro e de onde se originou o nome da revolta.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias