Sábado, 17 de Abril de 2021 (94) 99153-9530
Saúde COMBATE À PANDEMIA

Xinguara: Saúde pública dribla dificuldade financeira e segue no combate à pandemia no município

Secretário de Saúde diz que medidas preventivas são fundamentais para o combate à Covid-19

06/04/2021 11h50 Atualizada há 1 semana
Por: Redação Integrada Fonte: Portal Manancial/O Repórter
Covidário instalado no hospital municipal. Foto: Jornal O Repórter
Covidário instalado no hospital municipal. Foto: Jornal O Repórter

Durante entrevista ao Portal Manancial e ao Jornal O Repórter, o secretário municipal de Saúde de Xinguara, Dr. Yparaguassu Remigio (Fisioterapeuta) apresentou a situação da Covid-19 e reforçou sobre a importância das medidas para a contenção da doença. Ele também falou sobre a retomada das atividades da saúde pública.

Ao apresentar os dados do boletim epidemiológico da Covid-19, Paraguaçu manifestou sua preocupação com a pandemia no município, principalmente com a chegada da nova cepa. Até então o combate à pandemia estava sob controle, mais logo depois tivemos um determinado crescimento de novos casos.

Diante disso, o governo municipal reforça a importância do isolamento adequado. “A população precisa seguir a orientação do decreto, usando as máscaras, lavando as mãos, usando álcool e gel e tomando cuidado para não levar as mãos ao rosto, ou seja, isso é que vai trazer efetivamente, um controle da epidemia e que vai preservar vidas no município”, orientou.

Abastecimento

Em 90 dias diversas ações foram realizadas para melhorar o abastecimento de medicamentos e insumos. Foram iniciados processos de solicitação de registro de preços de materiais e medicamentos que irão abastecer a rede municipal.

O secretário explica que normalmente quando termina um governo o processo de licitação é interrompido e um novo processo leva em torno de 40 dias para ficar pronto. Por isso o motivo da demora no reabastecimento da rede pública.

“O município só pode gastar R$ 17.600 sem a licitação, mas para uma cidade grande como Xinguara, não é nada. Hoje gastamos 10 caixas de soro por dia para abastecimento do Hospital Municipal, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e alguns postos de saúde”, explicou o secretário.

Vale lembrar que o município conta com três Unidades de Saúde na zona rural que funcionam numa espécie de “mini-hospital”, é o caso dos distritos Rio Vermelho, São Francisco e São José.

Todavia, mesmo diante da precariedade de recursos (sem licitação) todos os postos de saúde têm médicos e profissionais odontólogos que estão voltando a atender, principalmente no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), assim como as academias da saúde que estão com suas atividades voltando gradativamente, devido a pandemia.

Nos fundos da unidade hospitalar, entrada para o covidário. Foto: Jornal o Repórter

Devido a pandemia

No Hospital Municipal passam mais de 150 pessoas por dia, e visando separar quem é do grupo de risco e quem não é, a parte clinica da unidade foi transformada em um covidário e todos (as) são submetidos a uma espécie de triagem. Além disso, alguns leitos foram alugados no Hospital Santa Luzia simplesmente para evitar a mistura de pacientes com Covid-19 com os pacientes da clinica medica.

Ajuda

Ao falar sobre a ajuda dos governos estadual e federal para o combate a pandemia, a secretaria informou que de janeiro a março o município recebeu menos de R$ 500 mil e “só o covidário gasta R$ 2.000,00 por cada paciente. Temos 25 internos custando o valor diário de 50 mil o  equivalente a R$ 1.500.000,00 (um Milhão, Quinhentos Mil Reais), mensal”.

O temor do governo municipal é que sem a ajuda necessária dos governos e a população não fazendo sua parte em seguir os protocolos, pode ocorrer que não se tenha dinheiro para bancar essas despesas nos próximos dias. 

Diante dos fatos narrados a gestão municipal através da Secretaria Municipal de Saúde segue pedindo apoio da população para seguir as normas do decreto como distanciamento social, uso de mascara, álcool e gel, porque essa doença existe, mata, e é grave. “Essa nova Cepa que está aí em cinco dias compromete o pulmão da pessoa em mais de 50%. A outra demorava 12 dias. Essa nova cepa não escolhe idade, pois temos vários jovens internados e já teve falecimento de um advogado com 27 anos que não tinha outras doenças comprometedoras, então quem tiver sintoma gripal procure sua unidade de saúde, Upa ou covidário para iniciar o tratamento”.

Foto: AScom/PMX
Foto: Ascom/ PMX

Aumento de casos

Levantamento feito pelo Jornal Manancial mostra que, em janeiro o governo municipal recebeu o município com 2.990 casos confirmados, 33 óbitos, 01 em isolamento no Hospital Municipal, 03 no Hospital Regional, 01 em hospital particular e outro enviado para Goiânia. Perguntado sobre o aumento de casos e de morte, o secretário de Saúde atribuiu o crescimento ao período carnavalesco.

O carnaval teria sido um dos grandes problemas que aconteceu em Xinguara. Quem saiu para se divertir acabou trazendo a doença acompanhada inclusive, da nova cepa. Portanto o que estava praticamente controlado acabou tomando grandes proporções.

Em minúcia

Como detalhe, em 31 de dezembro de 2020, havia 2990 casos confirmados e 33 óbitos. Em 08 de fevereiro o município tinha 3452 casos confirmados e 38 óbitos. Em 31 de março chegamos a 4415 casos confirmados e 51 óbitos. No ultimo dia 04 de abril havia 4450 casos confirmados e 55 óbitos. De 31 de dezembro de 2020 até o dia 04 de abril houve um crescimento de 1.460 novos casos.

De 28 de fevereiro a 04 de abril foram 734 novos casos. 

No que tange o combate à pandemia local, dos 4450 o município já recuperou 3395, outros 1055 estão se recuperando em suas próprias casas. Dr. Paraguaçu lembra que 40% dos 1055 pacientes são de outros municípios.

Xinguara tem investido em bons profissionais da área, e por ser do Sistema Único de Saúde-SUS, acaba recebendo dezenas de pacientes vindo de outros municípios, tais como: Água Azul, Sapucaia, Rio Maria, São Felix, Tucumã e outras localidades.

Conforme o fisioterapeuta, a área de saúde publica do município se destaca no combate a pandemia, pois conta com a coordenação da Dra. Cristina Fernandes médica com grande gabarito, que tem suporte de infectologistas dos Hospitais Regional, de Goiânia e São Paulo e o resultado de tudo isso é que qualquer tratamento feito em Xinguara é feito em qualquer parte do país.

SECRETÁRIO FAZ NOVO ALERTA SOBRE  MEDIDAS PREVENTIVAS

Foto: Fabricio Moura Araujo. Enfermeiro pós graduado em Urgência e Emergência, e Gestão Hospitalar do SUS e Coordenador da regulação, controle e avaliação do Município.

O Coordenador da Central de Regulação, Fabrício Moura Araújo, garante que o espaço para tratamento da Covid-19 ficou bem melhor após a separação entre pacientes com o vírus e aqueles que chegam a unidade para outros tipos de tratamento.

Na unidade hospitalar, o paciente tem o atendimento no covidário e bem ao lado os serviços de laboratório e Central de Regulação que cuida da liberação de exames laboratoriais e tomografias, dentre outros necessários para o exame de covid-19.

De acordo com Fabrício o único empecilho do momento está sendo quanto ao teste de swab (cotonete estéril para coleta de amostra microbiológica) onde há poucas amostras. “Com isso estamos fazendo a liberação só para os casos de pacientes mais complicados e critérios médicos”.

No demais, prossegue o coordenador, todos os exames laboratoriais estão sendo realizados, inclusive o “Dímero D”, para estratificar a gravidade da doença. É um exame caro, mas que estamos conseguindo liberar pelo Sus. Portanto, procure o sistema de saúde, mesmo com sintomas leves.

"Faço o pedido para que toda a população evite a automedicação. É importante que diante de qualquer sintoma, ainda que leve, toda a população procure o sistema de saúde para ser testada e devidamente orientada", pede o coordenador.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Notícias de Xinguara - PA
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias