Segunda, 14 de Junho de 2021 (94) 99153-9530
Política CRITICANDO

Santos Cruz critica Bolsonaro e Pazuello após ato no Rio: 'irresponsável e perigoso'

A ida de Pazuello ao ato bolsonarista revelou que o ex-ministro da Saúde mentiu na CPI da Covid, ao dizer que era favorável ao uso de máscara...

24/05/2021 18h00
Por: Redação Integrada Fonte: BRASIL 247
General Carlos Alberto dos Santos Cruz e o general Eduardo Pazuello. No fundo, o ato bolsonarista no Rio (Foto: ABr | Alan Santos/PR)
General Carlos Alberto dos Santos Cruz e o general Eduardo Pazuello. No fundo, o ato bolsonarista no Rio (Foto: ABr | Alan Santos/PR)

De acordo com o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, o fato de Jair Bolsonaro e Eduardo Pazuello "mergulharem o Exército na política é irresponsável e perigoso". "Um mau exemplo, que não pode ser seguido", disse o militar ao fazer críticas ao comparecimento dos dois em um ato bolsonarista no Rio, onde causaram aglomeração e não usaram máscaras

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo, criticou Jair Bolsonaro e o general da ativa Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, após os dois terem participado de um ato que causou aglomeração, nesse domingo (23), no Rio de Janeiro.

"De soldado a general que que ser as mesmas normas e valores. O presidente e um militar da ativa mergulharem o Exército na política é irresponsável e perigoso. Desrespeitam a instituição. Um mau exemplo, que não pode ser seguido. Péssimo para o Brasil", afirmou Santos Cruz no Twitter. 

O ministro da Defesa, general da reserva Braga Netto, decidiu usar um decreto 8798, assinado por Michel Temer em junho de 2016. O militar tem como objetivo livrar Pazuello de punições mais duras. O decreto confere ao titular do Ministério da Defesa o poder de autorizar "oficial para ser nomeado ou admitido para cargo, emprego ou função pública civil temporária, não eletiva, inclusive da administração indireta".

A ida de Pazuello ao ato bolsonarista revelou que o ex-ministro da Saúde mentiu na CPI da Covid, ao dizer que era favorável ao uso de máscara e ao distanciamento social para conter a propagação do coronavírus. 

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD), afirmou, no sábado (21), que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello será novamente convocado para prestar depoimento no Senado Federal.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias