Segunda, 14 de Junho de 2021 (94) 99153-9530
Saúde NA PANDEMIA

Queiroga teme 3ª onda; Bolsonaro quer reabrir cidades – tudo se repete

Atual ministro da Saúde sofre com os mesmos boicotes e posições contraditórias alimentadas pelo presidente desde a gestão Mandetta

29/05/2021 10h00
Por: Redação Integrada Fonte: Por Robson Bonin / VEJA
 Jair Bolsonaro e novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga - O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga -/Instagram
Jair Bolsonaro e novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga - O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga -/Instagram

Marcelo Queiroga é o quarto ministro a passar pela pasta da Saúde. Jair Bolsonaro boicotou o trabalho de todos os outros nomes que pilotaram a pasta.

Mandetta falava em distanciamento, ficar em casa. Bolsonaro aglomerava. Mandetta dizia uma coisa. Bolsonaro, outra.

Teich resistiu a usar cloroquina, ensaiou discurso contra aglomerações, mas pediu demissão logo ao perceber que o Planalto usaria um certo Eduardo Pazuello, então seu assessor, para impor as vontades presidenciais.

A gestão Pazuello até tentou comprar a vacina “do Doria”, mas foi cortado por “quem manda”. Acolheu todas as ideias de Bolsonaro, que atrasou todos os calendários da pasta. Só antecipou, claro, as largas produção de cloroquina, o famoso tratamento precoce.

Agora, o ministro da Saúde, um médico que defende uso de máscara, é contra cloroquina e atua pela vacina, avisa que o país caminha para uma terceira onda. O que faz o presidente? Vai ao STF pedir poderes para reabrir as cidades e impedir a políticas de isolamento social. Ignorando tudo que o seu ministro diz.

O país, o ministério da Saúde, as políticas de governo continuam na mesma lógica de desordem vista na gestão Mandetta. O ministro da Saúde vai numa direção. Bolsonaro em outra.

A CPI da Pandemia não precisa olhar muito para o passado. O presente é espelho.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias