Segunda, 14 de Junho de 2021 (94) 99153-9530
Dólar comercial R$ 5,12 1.12%
Euro R$ 6,2 +0.6%
Peso Argentino R$ 0,05 +1.08%
Bitcoin R$ 213.608,34 +5.993%
Bovespa 129.441,03 pontos -0.49%
Economia ECONOMIA

Beneficiários devolveram quase R$ 5 bilhões de auxílio indevido em 2021

Novidade neste ano, beneficiários precisaram declarar os valores recebidos e devolver os excessos

30/05/2021 09h14 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Integrada Fonte: AGÊNCIA GLOBO
Redação 1Bilhão Educação Financeira. Declaração de valores do auxílio emergencial foi obrigatório no Imposto de Renda 2021
Redação 1Bilhão Educação Financeira. Declaração de valores do auxílio emergencial foi obrigatório no Imposto de Renda 2021

Os contribuintes que receberam indevidamente o auxílio emergencial no ano passado devolveram entre R$ 4,5 bilhões e R$ 4,7 bilhões de janeiro a abril deste ano, disse o novo secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, na quinta-feira (27). Somente no mês passado, as devoluções somaram R$ 700 milhões. As informações são da Agência Brasil .

O secretário não forneceu mais detalhes, como as principais razões para a restituição do dinheiro aos cofres públicos. Informou apenas que a devolução está prevista na lei que criou o auxílio emergencial, aprovada pelo Congresso Nacional em março do ano passado, e consta como uma das obrigações da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2021 .

Segundo as regras da Receita Federal, quem recebeu alguma parcela do auxílio emergencial em 2020 e teve rendimento tributável acima de R$ 22.847,76 no ano passado precisa preencher a declaração e está obrigado a devolver o valor referente ao benefício à União. A exigência vale inclusive para dependentes do titular da declaração que tenham recebido o auxílio no ano passado. 

O auxílio emergencial não é considerado rendimento tributável. Dessa forma, para verificar se deve devolver os recursos, o contribuinte não precisa somar o auxílio e deve observar apenas os rendimentos tributáveis.

Dessa forma, caso um beneficiário tenha recebido cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300 de auxílio emergencial em 2020, num total de R$ 4.200, não terá de devolver nada caso tenha recebido R$ 22 mil de rendimentos tributáveis no ano passado. Mesmo o rendimento total tendo somado R$ 26.200.

No entanto, caso o contribuinte tenha sido incluído mais tarde no programa e recebido apenas uma parcela de R$ 600 e quatro de R$ 300, num total de R$ 1.800, e tenha ganhado R$ 23 mil em rendimentos tributáveis terá de ressarcir à União.

prazo para entrega das declarações do Imposto de Renda acaba na próxima segunda-feira (31) . Ao longo do ano passado, o Ministério da Cidadania identificou pagamentos indevidos feitos a servidores públicos e militares .

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias