Quinta, 02 de Dezembro de 2021
°

-

Cidades COVID-19

Leitos de ‘UTI Covid’ continuam lotados em Marabá

Números do coronavírus estão estáveis, porém existe uma preocupação com a baixa taxa vacinal de cidades vizinhas.

24/11/2021 às 07h29 Atualizada em 24/11/2021 às 12h14
Por: Redação Integrada Fonte: Debate Carajás
Compartilhe:
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução

A tendência de alta no número de novos pacientes infectados com a covid-19 continua com uma leve alta em todo o Brasil. No Pará, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou, nesta terça-feira (23), o novo boletim epidemiológico sobre o avanço da covid-19. Houve o registro de 107 novos casos da doença nos nos últimos 7 dias, mas sem nenhum óbito.

Em Marabá, o boletim epidemiológico desta terça-feira (23) mostrou que os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão com 100% de ocupação. Já os leitos de Enfermaria estão com 56,2% ocupados por pacientes com o coronavírus. Em isolamento domiciliar existem 10 pacientes e 1 caso em análise. Houve uma pequena alta de pacientes internados em enfermaria.

Desde o início da pandemia, em 2020, 465 pessoas já morreram vítimas do novo coronavírus. O Portal Debate Carajás entrou em contato com a Secretaria de Comunicação Social (Secom), da Prefeitura de Marabá, sobre o fluxo de pacientes com sintomas da doença no Hospital Municipal de Marabá (HMM). De acordo com a Assessoria de Comunicação, os números da covid-19 estão estáveis na cidade.

No entanto, existe uma preocupação enorme com o baixo percentual da taxa vacinal de alguns dos 23 municípios que fazem parte do pacto entre o Sistema Único de Saúde (SUS) e Marabá. Segundo a Secom, se esses municípios não continuarem priorizando as campanhas de imunização, a “conta” via chegar a Marabá e não existem leitos suficientes para atender as vítimas de uma nova onda do coronavírus. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias