Quarta, 19 de Janeiro de 2022
°

-

Cidades ESTUPRO

Menina de 13 anos sofre estupro coletivo em aldeia indígena

Garota foi estuprada no interior de uma aldeia em Parauapebas e encontra-se hospitalizada em Ourilândia do Norte

03/12/2021 às 08h28
Por: Redação Integrada Fonte: Portal Debate Carajás, com Repórter Juscelino Show
Compartilhe:
Menina de 13 anos sofre estupro coletivo em aldeia indígena

Uma garota indígena, de 13 anos, sofreu um estupro coletivo, no interior de uma aldeia indígena, na zona rural de Parauapebas, no sudeste do Pará. De acordo com a família, a menina está internada, no Hospital Municipal Jadson Pesconi, na cidade de Ourilândia do Norte, desde o dia 30 de novembro. O pai da garota, Antônio Gonçalves, 41 anos, denunciou o estupro coletivo sofrido pela filha ao Ministério Público (MPPA), em Ourilândia do Norte, a data do bárbaro crime sexual não foi divulgada.

O pai da vítima não é indígena, porém a menina é filha dele com uma índia da etnia kayapó. A mãe da adolescente vive em uma aldeia em São Félix do Xingu, no sul do Pará. O pai afirmou que a garota foi trazida para casa dele, em Ourilândia do Norte, depois que foi estuprada, mas a vítima não falou nada sobre o ocorrido.

A adolescente começou a apresentar problemas de saúde e foi internada. Já no Hospital Jadson Pesconi o estupro coletivo foi descoberto e denunciado. Antônio Gonçalves relatou que a filha havia ido para a Aldeia Irina Xikrin, já no município de Parauapebas, com a finalidade estudar e manter as culturas indígenas, uma vez que ela foi criada no meio dos parentes e sempre quis obedecer às culturas indígenas.

O caso vem ganhando visibilidade na imprensa e nas redes sociais. O Ministério Público deverá abrir uma notícia de fato para apurar o caso e solicitar a punição dos tarados sexuais, sejam eles indígenas ou não. A adolescente está recebendo atendimento médico e psicológico. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias