Quarta, 19 de Janeiro de 2022
°

-

Xinguara PROTESTO

Em Xinguara pecuaristas reagem a vídeo publicado pelo Bradesco e distribuem mais de 5 mil kg de carne

Em diversas cidades, sindicatos rurais e associações de criadores promoveram "segunda com carne" contra postagem que defendia redução do consumo

05/01/2022 às 12h04 Atualizada em 05/01/2022 às 13h41
Por: Redação Integrada Fonte: Jornal Manancial com Globo Rural
Compartilhe:
Xinguara: protesto contra o Bradesco distribui mais de 5 mil kg de carne. (Reprodução)
Xinguara: protesto contra o Bradesco distribui mais de 5 mil kg de carne. (Reprodução)

Em protesto contra uma campanha de marketing do Bradesco divulgada em 23 de dezembro (e logo retirada das redes) em que três influenciadoras viralizaram ao sugerir o não-consumo de carne nas segundas-feiras, sindicatos rurais e representantes de associações de criadores promoveram nesta segunda (3/1) manifestações em várias regiões do país com o título unificado Segunda com Carne. Os protestos foram convocados na semana anterior por grupos de WhatsApp e ocorreram em frente a agências do banco no Mato Grosso, São Paulo, Pará, Tocantins e Minas Gerais.

Em Xinguara, a “Segunda-Feira com Carne” teve inicio as 10 horas da manhã, com a descrição “em respeito à pecuária brasileira”.

A “Segunda-Feira com Carne” foi encabeçada por sindicatos rurais regionais e também por associações como a Brasileira dos Criadores de Zebu, a dos Criadores de Mato Grosso e a dos Criadores de Nelore de Mato Grosso.

Na maioria dos locais, foram distribuídos espetinhos de carne ou churrasco às pessoas que formaram fila. Em Xinguara, no entanto, os pecuaristas resolveram doar seis toneladas de carne bovina para os beneficiários de programas sociais. A fila avançou por vários quarteirões enquanto um carro de som anunciava que o movimento era um alerta à população para evitar a lacração de não comer carne. O termo “lacração” foi repetido em várias das manifestações.

Veja vídeo abaixo gravado pelo comunicador Nildo Monteiro

O que diz o banco

O Bradesco já havia publicado carta na semana anterior reafirmando seu apoio ao agronegócio brasileiro e sua "crença indelével" no setor como vetor de crescimento do país. Disse ainda que a posição manifestada por influenciadores digitais em relação ao consumo de carne bovina é "descabida", não representa a visão da instituição e que tomou “ações administrativas internas severas".

Nesta segunda, a assessoria de imprensa divulgou esta nota: “O Bradesco reitera seu apoio e crença irrestrita ao setor agropecuário. Há décadas é o maior banco privado do agronegócio. Foram a Pecplan e a Fundação Bradesco, com o apoio de seus técnicos, que implantaram e capacitaram milhares de agropecuaristas a fazer inseminação artificial. Com isso, o banco  contribuiu decisivamente para a pecuária alcançar o atual e reconhecido nível de excelência mundial".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias