Quarta, 19 de Janeiro de 2022
°

-

Saúde INOVAÇÃO

Cirurgiões realizam transplante inédito inserindo com sucesso um coração de porco em uma pessoa

O paciente, de 57 anos, está sob vigilância médica para acompanhamento do funcionamento de seu novo órgão.

12/01/2022 às 23h57
Por: Redação Integrada Fonte: Com informações do G1
Compartilhe:
Crédito: Reprodução/Pixabay
Crédito: Reprodução/Pixabay

Na última segunda-feira, 10, a Escola de Medicina da Universidade de Maryland anunciou que uma equipe de cirurgiões norte americanos realizou com sucesso a cirurgia de transplante do coração de um porco geneticamente modificado para um humano, algo inédito no mundo.

No comunicado, a universidade informou que a operação foi realizada na última sexta-feira, 7, e demonstrou pela primeira vez que o coração de um animal pode continuar a bater no corpo de um humano sem rejeição imediata.

O paciente, de 57 anos, está sob vigilância médica para acompanhamento do funcionamento de seu novo órgão. Um dia antes da operação, ele declarou: "Era morrer ou fazer esse transplante. Eu quero viver. Eu sei que é um tiro no escuro, mas é minha última opção", declarou Bennett.

O paciente, que esteve acamado e ligado a uma máquina de suporte à vida nos últimos meses, acrescentou: "Estou ansioso para sair da cama assim que me recuperar".

Liberação

Na véspera de Ano Novo, a Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) norte americana concedeu uma autorização de emergência para a cirurgia, como a última chance para um paciente que não estava apto para um transplante convencional: "Esta foi uma cirurgia revolucionária e nos deixa um passo mais perto de resolver a crise de escassez de órgãos", disse Bartley Griffith, médico que transplantou o coração do porco.

Ele também cita que "Estamos procedendo com cautela, mas também estamos otimistas de que esta primeira operação cirúrgica do mundo será uma nova e importante opção para os pacientes no futuro".

O porco doador pertencia a um rebanho que foi submetido a um procedimento de modificação genética para remover um gene responsável por produzir um açúcar que desencadeia uma forte resposta imune de um ser humano, causando a rejeição do órgão.

A empresa de biotecnologia Revivicor foi a responsável pelo procedimento de modificação genética e por fornecer o porco usado em um transplante de rim inovador em um paciente com morte cerebral em Nova York em outubro do ano passado.

Segundo especialistas, no caso da impossibilidade de doação humana os porcos são doadores ideais devido ao seu tamanho, crescimento rápido, ninhadas grandes e por estarem prontamente disponíveis, sendo criados para alimentação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias