Sábado, 28 de Maio de 2022
Cidades ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro reforça palanque de Zequinha Marinho no Pará e esquenta pré-campanha.

Agora com slogam de campanha “O Capitão do Povo”, o presidente tem reforçado os palanques estaduais contra Lula e principalmente agora com a base governista ampliada após a janela partidária.

29/04/2022 às 10h05 Atualizada em 29/04/2022 às 15h06
Por: Redação Integrada Fonte: Jornal Manancial
Compartilhe:
Ao lado de Zequinha, Bolsonaro afirmou:
Ao lado de Zequinha, Bolsonaro afirmou: "O trabalho nosso aqui da regularização fundiária é dá dignidade aos assentados"

Não há duvida que a presença do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, em Paragominas/Pa, nesta sexta-feira, 28, esquentou o palanque paraense contra Helder rumo ao Governo do Estado. Bom demais para o senador e pré-candidato à governador Zequinha Marinho, que já está em caminhadas por todo o Pará em busca de votos e lideranças partidárias que o levem ao Palácio Lauro Sodré.

Agora no partido do presidente o senador paraense vem ganhando espaço em todo o Estado onde Bolsonaro lidera pesquisa popular.  Basta observar o carinho do presidente ao senador e a propagação dessa parceria política, que salienta sua pré-candidatura.

Ao lado de Zequinha o presidente Jair Messias Bolsonaro entregou cerca de 30 mil títulos de terras a assentados e trabalhadores rurais. A medida faz parte da Campanha Abril Verde e Amarelo e que já contemplou famílias de 91 municípios no estado. Desde 2019, foram emitidos 80.363 documentos, entre Contratos de Concessão de Uso e Títulos de Domínio no Pará. No Brasil, a quantidade chega a 345.205, considerando-se o mesmo período.

Crédito: G1.Globo

Nos 40 meses desse governo, foram entregues 80.366 documentos titulatórios no estado. Na cerimônia o senador disse que o “maior objeto de desejo do produtor rural paraense”, é o título da terra.

O RESPALDO POLÍTICO

A história política de Zequinha Marinho o respalda como político que ganha apoio a cada eleição. Sua carreira iniciou em 1994, onde se candidatou ao cargo de Deputado Estadual ficando na suplência e posteriormente efetivado ao cargo parlamentar em 1997. Em 1998, se reelegeu ao cargo com 16.060 votos.

Em 2002, Marinho se candidatou ao cargo de Deputado Federal, se elegendo com 76.177 votos, alcançando a 10ª colocação entre os demais concorrentes. Em 2006, foi reeleito com 91.577 votos, sendo o 12º mais votado do estado.

Em 2010, foi novamente candidato à Câmara Federal, sendo eleito pela terceira vez consecutiva com 147.615 votos.

No ano de 2014, se candidatou ao cargo de vice-governador do Pará ao loado de Simão Jatene, sendo eleito no segundo turno. Tornou-se o primeiro vice-governador da Região Sul do Estado. Na mesma eleição, sua esposa foi eleita deputada federal na mesma eleição.

Em 2018, Zequinha foi eleito senador com 1.374.956 votos, além disso, é membro da bancada evangélica.

O Palanque de Bolsonaro

Agora com slogam de campanha “O Capitão do Povo”, o presidente tem reforçado os palanques estaduais contra Lula e principalmente agora com a base governista ampliada após a janela partidária.

Na comparação com a eleição de 2018, há uma diferença clara: os palanques ligados ao presidente ficaram mais robustos e mais ligados à política tradicional. Bem diferente das eleições passadas, quando o então candidato ao Planalto se projetou com um discurso antipolítica.

Em 2022, é possível vislumbrar cenários mais consolidados de apoio ao presidente. A popularidade de Jair Bolsonaro cresce nas regiões Sul, Centro-Oeste e Norte, mas enfrenta dificuldades no Nordeste, majoritariamente favorável ao pré-candidato do PT, o ex-presidente Lula.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias