Sábado, 28 de Maio de 2022
Cidades ENCONTRADOS

Polícia encontra corpo de segundo eletricista morto próximo à fazenda denunciada por furto de energia no PA

Dois trabalhadores de empresa terceirizada desapareceram ao irem verificar denúncia. Os corpos já foram liberados pela perícia aos familiares.

02/05/2022 às 16h54 Atualizada em 02/05/2022 às 17h06
Por: Redação Integrada Fonte: G1 Pará
Compartilhe:
Corpos de trabalhadores terceirizados da Equatorial Energia são encontrados no Pará. — Reprodução
Corpos de trabalhadores terceirizados da Equatorial Energia são encontrados no Pará. — Reprodução

Foi encontrado o corpo do segundo eletricista, que estava desaparecido em Redenção, no sudeste do Pará. A Polícia disse que segue investigando quem seriam os responsáveis pelo crime. Ninguém foi preso, até então.

Os dois corpos foram levados para o Instituto Médico Legal em Marabá, passaram por exames de necropsia e foram liberados aos familiares.

De acordo com a Polícia Civil, o segundo corpo foi encontrado pelo Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar na madrugada deste sábado (30), horas depois que o primeiro corpo foi localizado em área de mata na cidade de Rio Maria.

Os mortos são Gutemar Pereira de Sousa e Jaime Moura dos Santos. Eles trabalhavam para empresa terceirizada que presta serviço à concessionária Equatorial Energia. Ambos estavas com trajes parecidos aos uniformes dos trabalhadores.

Trabalhadores foram encontrados mortos  dentro de uma vala rasa nesta sexta (29). (Foto: Divulgação).

Há cerca de 15 dias, os eletricistas saíram de Redenção para verificar denúncia de furto de energia em fazenda na cidade de Bannach, distante 341,5 km de Marabá. Eles não retornaram.

A Polícia começou as buscas pelos dois no dia seguinte em que desapareceram e chegou a encontrar vestígios de sangue, cápsulas de arma de fogo e objetos queimados dentro da fazenda, que não teve nome nem localização divulgada.

O carro utilizado pela dupla foi abandonado na rodovia BR-155, cerca de 30 quilômetros da fazenda.

Familiares e colegas de trabalho dos dois chegaram a fazer protesto cobrando respostas sobre o paradeiro dos trabalhadores e o andamento das investigações.

As investigações são conduzidas pela Divisão de Homicídios, da Polícia Civil.

A Equatorial e a Dínamo Engenharia disseram que se solidarizam com os familiares e que estão prestando toda a assistência necessária.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias