Domingo, 26 de Junho de 2022
Cidades PREOCUPAÇÃO

Ourilândia: Aumento nos casos de leishmaniose no município requer cuidados

MPPA realiza vistoria em Centro de Controle de Zoonoses em conjunto com outras instituições

20/05/2022 às 13h51
Por: Redação Integrada Fonte: Ascom/MPPA
Compartilhe:
 Descrição da imagem: na foto colorida, bem aproximada, aparece um mosquito transmissor de doenças, o inseto é em cores acobreadas.
Descrição da imagem: na foto colorida, bem aproximada, aparece um mosquito transmissor de doenças, o inseto é em cores acobreadas.

Nesta quarta -feira (18), o promotor de Justiça titular de Ourilândia do Norte, Odelio Divino Garcia Júnior realizou vistoria no Centro de controle de Zoonoses (CCZ), conjuntamente com a técnica do GATI Maria do Carmo Andion Farias, representantes do 12o Centro Regional de Saúde da SESPA, Conselho Regional de Medicina Veterinária CRMV-PA e da Vigilância epidemiológica do município. A visita teve como objetivo avaliar a execução das ações, das atividades e das estratégias de vigilância, prevenção e controle de zoonoses de relevância para a saúde pública, uma vez que o município registrou cinco casos do agravo leishmaniose, sendo três casos leishmaniose visceral e dois casos de Leishmaniose cutânea e um óbito.

Descrição da imagem: na foto colorida aparece a fachada do prédio do CCZ, parte de um carro branco estacionado em frente ao edifício e duas pessoas circulando. O prédio tem paredes verdes claras

A leishmaniose visceral é uma zoonose transmitida ao homem pela picada do inseto vetor (flebotomíneo) infectado, tendo como reservatórios animais silvestres e o cão. É uma doença de evolução crônica, com acometimento sistêmico e, se não tratada, pode levar ao óbito em até 90% dos casos humanos.

O representante da SESPA relatou que foi disponibilizado teste rápido para realizar a triagem de animais suspeitos. Caso seja positivo, é realizado um segundo exame, o ensaio imunoenzimático confirmatório, que é realizado no município de Conceição do Araguaia . A SESPA vai capacitar os técnicos do município para a realização do controle químico do vetor por meio da utilização de inseticida e disponibilizará coleiras repelentes.

Descrição da imagem: na foto colorida aparece um espaço telado, reservado aos cães. Parte do espaço é coberto e parte ao ar livre, na imagem aparecem cerca de três cachorros. Foto: PJ Ourilândia do Norte

O Fiscal do CRMV- PA orientou os técnicos do município para o cadastramento do CCZ no órgão e da importância da anotação de responsabilidade técnica.

Durante a vistoria foi constatado pela técnica do GATI que o município de Ourilândia do Norte não realiza o controle populacional de cães e gatos através da castração cirúrgica. O município possui uma população animal composta de 5.895 cães e 1.543 gatos. Os animais não são identificados através do uso de dispositivos eletrônicos (microchips), para evitar o abandono dos animais nas vias públicas. No momento da vistoria estavam abrigados no CCZ 25 cães.

Descrição da imagem: na foto colorida aparece um espaço telado, reservado aos cães. Parte do espaço é coberto e parte ao ar livre, na imagem aparecem cerca de três cachorros. Foto: PJ Ourilândia do Norte

Após a conclusão da Análise técnica do GATI, o promotor de justiça irá expedir uma recomendação para que o município adote medidas de controle e prevenção da doença, visando preservar a saúde da população.

 PJ de Ourilândia do Norte com edição da Ascom

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias